Na década de 1990, quando a telefonia móvel era acessível a poucas pessoas, um outro meio de comunicação tornou-se bastante popular: os pagers. Para quem não se lembra (ou nunca ouviu falar), eram aparelhinhos usados para receber mensagens de texto e significaram um grande avanço nas comunicações sem fio. Para enviar uma mensagem a um pager, era preciso ligar para uma central de atendimento e ditar o recado a um atendente que digitava no sistema.

Os anos se passaram, a tecnologia evoluiu e hoje ninguém mais cogita usar um pager. Mas por que estou falando disso em uma aula que deveria falar sobre mesas proprietárias? Simples: assim como os pagers, as “props” já foram uma proposta muito interessante, mas hoje se tornaram obsoletas em seu modelo de negócio. Para entender esse contexto, vamos voltar para a época dos pagers e explicar o conceito das mesas proprietárias (ou props, mesas de traders, proprietary firms, etc).