Costumo dizer que muitos dos meus trades são decididos antes mesmo de o mercado abrir. Isso acontece porque, muitas vezes, estou munido de informações relevantes que me permitem tomar decisões sem necessariamente olhar para um gráfico ou cotações do mercado. No que tange às fontes de informações, eu diria que o trader tem basicamente três tipos de canais: terminais de notícias, dados do site da própria bolsa de valores (B3) e sites em geral. A seguir, darei exemplos mais específicos.

Terminais de notícias

Bloomberg

É considerado a “Ferrari das plataformas”, pois concentra todo tipo de informações dos mercados do mundo inteiro, além das publicações de dados macroeconômicos com a melhor velocidade possível. Custa cerca de 2 mil dólares por mês e sua contratação é anual.

Broadcast (Agência Estado) – hoje, provavelmente, ainda é a plataforma mais utilizada para notícias do mercado brasileiro. O preço pode variar de acordo com as políticas e negociações comerciais; além disso, a plataforma possui versões mais simples (e baratas!) pensadas para o investidor pessoa física.

Também já ouvi falar das plataforma de notícias “Reuters Newswires” e “Valor PRO”; contudo, nunca as testei pessoalmente. Outro ponto é que algumas plataformas de operação, como o Profitchart, possuem informações superficiais, mas confesso que nunca dei muita atenção a elas.

Sites das bolsas

O site da B3 (http://www.b3.com.br) possui uma série de dados dos ativos negociados em seu sistema, que podem ser processados e interpretados pelo investidor. Lá também são veiculados alguns fatos relevantes e dados técnicos de ações e derivativos.

Os sites das bolsas internacionais (NYSE, NASDAQ, CME, etc.) também podem ser importantes para consultas de feriados, ativos brasileiros listados (ADRs), entre outras informações.

Sites em geral

Antes de falar dos sites que considero importantes, gosto de ressaltar aqueles que evito prestar atenção. São os sites populares, como o G1, UOL, Globo, Estadão e até Exame e Infomoney. O motivo é muito simples: esses sites ganham dinheiro com propaganda ou venda de Infoprodutos e, para atingir escala, fazem um recorrente e desmedido uso de sensacionalismo para chamar a atenção. Como as fofocas, discussões e polêmicas populares não costumam entrar no radar dos grandes investidores, também não me preocupo com essas questões. Aliás, justamente as evito para que as minhas impressões não sejam “contaminadas”. Agora, vamos aos sites que realmente importam:

https://www.reuters.com/finance/markets/asia – gosto dele para acompanhar as cotações de fechamento e highlights gerais sobre a Ásia.

https://www.marketindex.com.au/asx200 – uso para checar a bolsa da Australia, com atenção maior às mineradoras Rio Tinto e BHP (concorrentes da Vale).

https://www.investing.com/ – utilizo para checar cotações diversas dos índices americanos e da zona do euro, além de commodities e moedas. Também apresenta uma agenda de dados macro bem completa. Há algumas ferramentas gráficas bem legais e é possível até fazer alguns estudos.

https://www.seudinheiro.com/bula-do-mercado/ – apesar do excesso de popups que saltam na tela com propagandas diversas, gosto muito dos boletins da Olívia, que trazem um belo panorama interno e internacional (com relevância para o nosso mercado).

https://www.bomdiamercado.com.br/ – este site é pago (pouco mais de R$100/mês e vale cada centavo). Na minha opinião, é o melhor boletim sobre o mercado nacional. Há mais de 15 anos, é uma grande referência no mercado, pois as jornalistas envolvidas passaram pela Agência Estado. Há grande abordagem do cenário político interno, macro e geopolítico internacional, e traz diversos destaques de empresas diariamente.

Portal do Trader – desde o seu surgimento, o site cumpre o seu papel de “hub” de traders pessoa física que trocam informações on-line e ainda é alimentado com fatos relevantes sobre o mercado em tempo real, pelo excelentíssimo e cordial Francisco Alves (com seus mais de 40 anos de experiência no mercado).

Sites das empresas negociadas em bolsa (setor de Relações com Investidores) – toda empresa listada em bolsa possui uma área de relação com investidores, em que são disponibilizadas informações sobre balanços, fatos relevantes, entre outros assuntos de interesse do acionista.

Mídias Sociais

Nos últimos tempos, os twittes dos presidentes dos EUA e mesmo do Brasil ganharam fama e geraram volatilidade no mercado. Portanto, é importante manter algumas autoridades em foco. Contudo, ressalto a cautela com mensagens compartilhadas em grupos de Whatsapp e Telegram, ou mesmo veiculadas no Instagram e Facebook, pois, na maioria das vezes, são mensagens sem uma fonte confiável.

Em se tratando de informações, é claro que todo dia surgem novidades, ou talvez existam canais interessantes que não citei. Portanto, sugiro acompanhar o campo de dúvidas e discussões desta aula para conhecer outros canais.


Você gostou dessa aula? Ela faz parte do Plano TNT, o plano educacional do Portal do Trader desenvolvido para quem quer operar na Bolsa de Valores, mas já entendeu que não existem fórmulas mágicas nem soluções milagrosas para o mercado.

Se já ficou claro para você que o único caminho viável para resultados consistentes na Bolsa é através do conhecimento e do compromisso, então, chegou a hora de conhecer os benefícios do acesso completo ao nosso Plano.

O Plano TNT não possui paralelos em abrangência, profundidade, metodologia e experiência dos professores e oferecemos tudo isso por um preço extremamente acessível e sem fomentar ilusões. Se essa ideia faz sentido para você, descubra agora mesmo tudo o que o acesso completo ao Plano TNT oferece.

Avaliações da aula:
4,9 (400)
assista o vídeo até o fim para avaliar

Publicação: 15/09/2020 07:00
Atualização: 10/09/2020 14:30