Candlesticks

Você já deve ter lido ou ouvido essas palavras: "candles", candlesticks" e "vela" se já conversou com um trader que usa gráficos como sua principal fonte de informação para tomada de decisão. Os candles são indicadores de preços por meio de formações gráficas dos movimentos dos preços que contém informações de abertura, máxima, mínima e fechamento do preço em determinado período de determinado ativo. Foi criado por um japonês chamado Munehisa Honma, que comercializava arroz, no século XVII (de 1601 a 1700).

Munehisa Honma, trader de arroz que inventou o candlestick como indicador de preço.

Naquela época, negociavam sacas de arroz que eram armazenadas em Osaka, e os fazendeiros que levavam as sacas recebiam um "contrato" que poderia ser negociado a qualquer momento e, quem comprasse, poderia receber arroz do armazém ou renegociar na bolsa de arroz. Os mensageiros de Munehisa passavam para ele informações sobre os preços do período: primeiro negócio, último negócio, preço mais alto, preço mais baixo. Com isso, desenhou um retângulo representando abertura e fechamento, e duas barras verticais passando por este retângulo, que indicavam preço máximo e mínimo. Pronto. Temos a representação gráfica dos preços negociados.

Este é o segundo tipo de gráfico mais conhecido (o primeiro é o gráfico de linhas) e é o mais usado por traders e analistas grafistas. Para saber se um período apresentou alta ou baixa nos preços, basta observar a sua cor. Os candles vazados ou preenchidos por cor clara são os positivos, tiveram abertura a preço mais baixo que o fechamento; e os candles preenchidos de preto ou cor escura são os negativos, que tiveram seu preço de fechamento mais baixo que o primeiro negócio do período.

Os candles podem ter diversos tamanhos e formações, e sua função é passar informação a quem o lê. A sua interpretação acertada pode render excelentes trades!
É importante destacar que a leitura dos candles é sempre mais confiável em ativos que tenham liquidez e, quanto maior o tempo gráfico, mais "peso" tem suas características. Existem diversos padrões de candles e técnicas para operá-los.

Gráfico Linha — Mais conhecido

Gráfico Candle — Mais usado e fornece mais informações.

Principais padrões de candle

Agora que você já sabe o que são os candles e para que servem, aprenderá alguns dos padrões de candles mais conhecidos.

É preciso fixar que, ao identificar um padrão de candle, não basta que ele esteja bem feito apenas na formação do candle, é preciso estar no lugar certo.

Os padrões de candles podem, sim, algumas vezes validar a continuação de uma tendência, mas os padrões de reversão (encontrados em topos e fundos) são os mais observados, esperados e mais confiáveis.

Engolfo

É um padrão em que um candle abre com um gap em relação ao fechamento do candle anterior, mas logo volta no sentido contrário (gap de exaustão). Quando esse candle acontece em um topo, é necessário que o candle engolfo seja de baixa (fechamento mais baixo que a abertura) e tenha o corpo longo o suficiente de modo a "engolir" todo o corpo do candle anterior.

Para que um Engolfo de baixa seja um padrão de reversão, é preciso que esteja no lugar certo.

Um engolfo de baixa, como descrito na figura anterior, só pode ser considerado padrão de reversão se estiver localizado em um topo, ou seja: a movimentação anterior deve ser de alta e não pode acontecer a formação de um topo mais alto depois da formação do padrão.

Objetivo da operação:

Você pode colocar o objetivo projetando a amplitude do candle engolfo a partir do gatilho, ou ainda, colocar o objetivo na altura do fundo anterior. Isso pode variar. Repare que, se você entrar em uma operação baseada em um gráfico intradiário, acionado perto do final da sessão, você terá que decidir se pretende carregar a operação para o pregão seguinte ou se quer fazer day trade. Se sua opção for o segundo caso, atente para o horário de formação e gatilho do padrão.

Candle Martelo/ Hammer

É um candle que deve ser encontrado após um movimento de baixa. Tem corpo pequeno e sombra longa inferior (que deve ter pelo menos o dobro do tamanho do corpo). Uma pequena sombra superior é aceitável.

A cor do corpo não importa: pode ser de alta ou de baixa.

Quanto maior a sombra inferior, mais forte é o padrão.

É importante observar o movimento anterior.

O martelo pode mostrar reversões de tendências de prazos mais longos, mas também pode ser indicador de formação de fundo de um pivô de continuação de alta.

Como operar o candle martelo

  • Marcar os extremos do candle martelo.
  • O rompimento da sua máxima é a entrada na compra.
  • O stop loss é na perda da mínima.
  • O objetivo final pode ser na altura do topo anterior.
  • Para administração e a redução do risco ao longo da operação, procure pontos de ajuste de stop e/ou realização parcial em alguma resistência intermediária.

Martelo invertido

  • Também é um padrão de reversão para alta, então ocorre depois de um movimento de queda.
  • Tem corpo pequeno e longa sombra SUPERIOR com pelo menos o dobro do tamanho do corpo.
  • Uma pequena sombra inferior é aceitável.
  • Quanto maior for a sombra superior, mais forte é o padrão.
  • O corpo do candle pode ser positivo ou negativo.

Como operar martelo invertido

  • Primeiro é preciso observar se o movimento anterior é de baixa, e se o martelo está localizado em região de fundo.
  • Após a formação do candle, deve-se marcar a máxima e a mínima.
  • A compra é no rompimento da máxima, o stop é na perda da mínima do candle.
  • O objetivo final pode ser topo anterior;
  • É prudente ajustar o stop conforme o trade desenvolve a favor, portanto observe resistências intermediárias (as que ficam antes do seu objetivo final) e, quando o preço alcançar, ajuste o stop de modo a reduzir ou anular o risco).

Padrão Estrela Cadente/ Shooting Star

  • Tem a mesma aparência do martelo invertido, porém é identificado no topo.
  • Repare que, depois de entender o martelo invertido, percebemos ainda mais a importância de se localizar o candle no lugar certo. Diferente do padrão martelo invertido, o padrão Estrela Cadente é um padrão de baixa.
  • Tem corpo pequeno e longa sombra SUPERIOR, com pelo menos o dobro do tamanho do corpo.
  • Uma pequena sombra inferior é aceitável.
  • Quanto maior for a sombra superior, mais forte é o padrão.
  • O corpo do candle pode ser positivo ou negativo.

Como operar Estrela Cadente

  • Marcar máxima e mínima do candle.
  • Vender na perda da mínima.
  • Stop loss no rompimento da máxima.
  • Objetivo final no fundo anterior (sugestão).
  • Se for fazer parcial, buscar suporte intermediário e fazer o ajuste de stop (ponto de entrada).