A nossa bolsa (B3) mantém um registro diário dos contratos futuros negociados no pregão eletrônico, o que inclui o número de contratos abertos da compra e na venda, separados por tipo de participante: Pessoa Jurídica Financeira, Investidor Institucional, Investidor Não Residente, Pessoa Jurídica Não Financeira e Pessoa Física.

Essas informações, quando associadas ao contexto macro, podem ajudar a identificar fluxos de negócios ocasionados por alguns participantes específicos. Por exemplo, em momentos de entrada ou saída de investimentos estrangeiros no nosso mercado, a atuação dos investidores não residentes em contratos futuros de dólar é bem evidente e, muitas vezes, explica a força de grandes movimentos. Em outras ocasiões, ainda usando o dólar como exemplo, os movimentos podem ser explicados por importações e exportações da indústria (pessoa jurídica não financeira), que exige fluxo de pagamentos em relação ao mercado externo. Mas como esses dados são tratados?

Imagine que um novo vencimento de um contrato futuro de índice Bovespa acabou de ser criado, mas ainda não houve nenhuma negociação. Agora, suponhamos que um investidor estrangeiro (não residente) comprou 100 contratos que estavam sendo ofertados no book, dos quais 80 eram de um investidor institucional e outros 20 de uma pessoa física. Esse foi o total de negociações nesse primeiro dia e a B3 vai reportar que neste pregão os não residentes estão comprados em 100 contratos, os institucionais estão vendidos em 80 contratos e pessoas físicas, em 20 contratos. E assim, diariamente, é reportado o total de contratos abertos na compra e na venda por participante. A seguir, encontra-se uma tabela para servir de exemplo. (http://www2.bmf.com.br/pages/portal/bmfbovespa/boletim1/distribuicao1.asp)

Exemplo de posição dos participantes em contrato de dólar futuro

Repare que cada participante possui um certo número de contratos abertos na compra e na venda; então, é preciso fazer uma conta simples, de subtração, para saber se o saldo de cada um deles é comprador ou vendedor. A soma dos saldos de todos os participantes precisa ser sempre zero, pois se há alguém comprando precisa haver alguém vendendo a mesma quantidade. Agora, o mais interessante é como esses saldos se modificam de um dia para o outro, indicando que um tipo de participante está aumentando ou diminuindo suas posições ao longo dos pregões. Por isso, é importante manter um banco com os saldos diários e a evolução das diferenças entre o saldo mais recente e o do pregão anterior.

Com esses dados em mãos, muitas vezes associados ao contexto macro do mercado, é possível entender como cada tipo de participante vem se posicionando estrategicamente no mercado e, com isso, é possível identificar tendências mais consistentes com duração de dias ou semanas.


Você gostou dessa aula? Ela faz parte do Plano TNT, o plano educacional do Portal do Trader desenvolvido para quem quer operar na Bolsa de Valores, mas já entendeu que não existem fórmulas mágicas nem soluções milagrosas para o mercado.

Se já ficou claro para você que o único caminho viável para resultados consistentes na Bolsa é através do conhecimento e do compromisso, então, chegou a hora de conhecer os benefícios do acesso completo ao nosso Plano.

O Plano TNT não possui paralelos em abrangência, profundidade, metodologia e experiência dos professores e oferecemos tudo isso por um preço extremamente acessível e sem fomentar ilusões. Se essa ideia faz sentido para você, descubra agora mesmo tudo o que o acesso completo ao Plano TNT oferece.

Avaliações da aula:
4,8 (303)
assista o vídeo até o fim para avaliar

Publicação: 15/10/2020 12:30
Atualização: 02/09/2020 12:09