Sobre o que se trata

A neurociência surgiu como o estudo científico do sistema nervoso e tradicionalmente era considerada como um ramo da biologia. Contudo, trata-se de uma ciência interdisciplinar que pode envolver a educação, química, ciência da computação, engenharia, antropologia, linguística, matemática, medicina e disciplinas afins, como filosofia, física, comunicação, anatomia e psicologia.

Já faz alguns anos que ela vem sendo aplicada de forma prática. No marketing, por exemplo, ela estuda o comportamento de consumo das pessoas e, inclusive, evidenciou que a maioria das tomadas de decisão de consumo raramente é racional. Um exemplo claro é o jovem, sem dinheiro, em seu primeiro emprego, que compra um celular caro parcelado no máximo de vezes possíveis. Se você perguntar a ele o motivo da compra, dará uma lista de razões para justificar a compra, mas a verdade é que a decisão foi emocional com uma explicação racional. Dessa mesma forma, muitos traders entram em uma operação ruim, movidos pelas emoções, mas, se forem questionados, com certeza, terão boas desculpas para justificar a decisão.

O mais curioso disso é que o funcionamento do nosso cérebro pode (e deve) ser estudado do ponto de vista fisiológico porque, inclusive, as emoções também são construídas e acionadas por gatilhos fisiológicos. Então, a neurociência tem um papel importante na compreensão de suas atitudes no dia a dia, inclusive no trading, daí surgiu o termo neurotrading.

Como pode ajudar o trader

Um ótimo exemplo é o efeito manada, que inclusive acontece no trading. Se você está procurando um restaurante em uma cidade que não conhece e se depara com dois, um cheio de gente e outro vazio, é natural que escolha o restaurante cheio. Isso acontece porque somos copiadores exímios, graças a um tipo de neurônio que todos possuímos denominado “neurônio espelho”. É ele que faz você ter a vontade inconsciente de bocejar quando vê alguém bocejando, por exemplo. Também faz uma pessoa seguir outras “intuitivamente” em decisões ruins de investimento. Mas como é possível usar esse tipo de conhecimento para controlar as emoções, inclusive no meio de uma operação?

Felizmente, existem técnicas e métodos para que qualquer pessoa tenha condições de melhorar seu autocontrole, mesmo em situações de pressão emocional. Aliás, mais importante do que isso, sabendo como o cérebro funciona, é possível tratar as más decisões de modo "preventivo", pois o que realmente importa não é o momento do descontrole emocional, mas tudo que veio antes e permitiu ao trader chegar naquele estado. Muitos mecanismos mentais são acionados para levar a estados emocionais indesejados e a boa notícia é que há maneiras de desativar esses mecanismos.

Para tratar o assunto de forma prática, nas próximas aulas, você aprenderá um pouco mais sobre técnicas para lidar com a sua própria forma de agir. Então, nos vemos nas próximas aulas.


Você gostou dessa aula? Ela faz parte do Plano TNT, o plano educacional do Portal do Trader desenvolvido para quem quer operar na Bolsa de Valores, mas já entendeu que não existem fórmulas mágicas nem soluções milagrosas para o mercado.

Se já ficou claro para você que o único caminho viável para resultados consistentes na Bolsa é através do conhecimento e do compromisso, então, chegou a hora de conhecer os benefícios do acesso completo ao nosso Plano.

O Plano TNT não possui paralelos em abrangência, profundidade, metodologia e experiência dos professores e oferecemos tudo isso por um preço extremamente acessível e sem fomentar ilusões. Se essa ideia faz sentido para você, descubra agora mesmo tudo o que o acesso completo ao Plano TNT oferece.

Avaliações da aula:
4,9 (56)
assista o vídeo até o fim para avaliar

Publicação: 15/11/2020 09:00
Atualização: 22/12/2020 17:57