As Bandas de Bollinger (BB) são um indicador que mede a volatilidade dos preços dos ativos. Foram criadas por John Bollinger na década de 80 a partir da técnica do envelope, incrementando um desvio padrão. Essa ferramenta existe em qualquer plataforma gráfica.

Entre 90% e 95% do tempo, os preços estão contidos entre a banda superior e a banda inferior. Além disso, é usada uma banda central, que é a MM20.

O padrão mais usado é construído a partir desta média móvel simples de 20 períodos, aplicando um desvio padrão de 2, formando assim as bandas superior e inferior. Claro que esSe parâmetro pode ser calibrado em função do ativo e do tempo gráfico. A configuração no gráfico de 5 minutos para o dólar deve ser diferente do que no gráfico semanal de Vale, por exemplo. As BBs funcionam bem em todos os tempos gráficos, especialmente quando somos criteriosos nas entradas.

Esta aula trata do mais poderoso setup que conheço. Eu o batizei de Boca de Jacaré. Também abordo em seguida uma estratégia trend following (seguidora de tendência), que gosto menos, mas é relevante. Chamo de rompimento de bandas centrais.

Boca de Jacaré

A Boca de Jacaré envolve bandas que estreitam, ou seja, quando estão muito próximas, significa diminuição da volatilidade. As bandas sofrem movimentos de contração e expansão em qualquer tempo gráfico. Quando a contração é exagerada, podemos ter a oportunidade de uma Boca de Jacaré, com explosão dos preços. Imagine uma barragem, que represa a água. De repente, as comportas são abertas, liberando toda a pressão da água, que busca uma única direção.

O motivo desse estreitamento é porque os investidores estão em “modo stand by”, aguardando algum dado, notícia, balanço, decisão governamental, discurso de alguém relevante para os rumos econômicos. Nenhum grande investidor quer posicionar, seja na compra ou na venda. Quando o fato acontece, há uma movimentação, uma corrida para se posicionar no ativo.

É importante não querer adivinhar para que lado as bandas abrirão. Apesar de termos uma pista para que lado abrirá se consideramos a tendência anterior, vale aguardar a abertura e em seguida entrar. Se as bandas abrem com os preços seguindo a banda superior, há um gatilho de compra. Se abrem com os preços seguindo a banda inferior, há um gatilho de venda.

Ordens starts de entrada são indicadas, pois, o movimento costuma ser potente. Essas ordens start só são acionadas se os preços romperem o patamar definido.

Quanto mais estreita a banda, mais poderosa será a abertura e os preços devem andar mais. A duração da congestão também pode ser considerada. Longas consolidações costumam produzir rompimentos mais fortes. Este setup acontece em todos os tempos operacionais, mas são mais comuns em gráficos de 5 ou 15 minutos e mais raros nos semanais.

A seguir apresentamos alguns exemplos. Minhas entradas são no próprio candle que produziu a abertura da banda. No primeiro exemplo, quase um “Bico de Jacaré” de tão estreitas que estavam as bandas. Note que o volume acima da média também reforçou a compra. O stop pode ficar abaixo da mínima do candle que produziu o setup ou do candle anterior.

Na seguinte imagem, duas vendas:

Rompimentos de bandas

Esse é um setup a favor da tendência, que tenta aproveitar um movimento mais amplo. O cruzamento dos preços com a MM20 (banda central) é uma estratégia muito usada por diversos traders.

O rompimento dos candles para cima da banda central ou MM20 indica um sinal altista. O objetivo seria o teste da banda superior. O constante toque da banda superior é sinal de força do movimento de alta. Estamos querendo continuar no movimento, que começou no rompimento da banda central, e agora margeia a banda superior. 

Os stops podem ficar abaixo do fundo anterior. Colocar abaixo da mínima do candle anterior pode restringir a amplitude do movimento. Uma alternativa é usar a MM20 como trailing stop. Nesse caso, se os preços romperem para baixo a MM20, encerraríamos a operação.

O rompimento para baixo da banda central ou MM20 indica um sinal baixista. O objetivo seria o teste da banda inferior. O constante toque da banda é sinal de força do movimento de queda. Estamos querendo continuar no movimento, que começou no rompimento da banda central, e agora margeia a banda inferior. 

Os stops podem ficar acima do topo anterior. Colocar acima da máxima do candle anterior pode restringir a amplitude do movimento. Uma alternativa é usar a MM20 como trailing stop. Nesse caso, se os preços romperem para cima a MM20, encerraríamos a operação.