Tape Reading em Mini Dólar - Quais são as melhores táticas?

Se você está interessado em operar mini dólar, provavelmente seu foco é day trade, pois estamos falando de um ativo com ótima liquidez, volatilidade, alavancagem, custos baixos e ainda baixa margem operacional. Com essas características, eu recomendo fortemente que você aprenda pelo menos o básico sobre análise de fluxo (também conhecida como tape reading). Mesmo que essa não seja a sua técnica principal, ela ainda pode ajudar a ganhar mais precisão em seus pontos de entrada e saída. Por isso, se quiser aprender o básico da técnica, na área APRENDA do Portal, você encontra um curso gratuito sobre Tape Reading. O curso é básico, porém suficiente para você entender o necessário para tomar algumas decisões com maior precisão. Para não ficarmos só na teoria, vou lhe dar dois exemplos:
primeiro, se a análise gráfica é a sua principal referência, você pode usar o tape reading para identificar preços com maior oferta de lotes no book e cruzar esses pontos com possíveis gatilhos.

A ideia é que, se buscar pontos com maior liquidez, maior será a chance de você executar sua operação de fato, em vez de deixar o trade escapar (sabe quando você tenta comprar, mas o movimento corre muito rápido e acaba ficando para trás? Então, esse tipo de situação ficaria menos frequente).


Outro exemplo é, se você usa o fluxo como técnica principal e detecta um movimento direcional através de compras ou vendas a mercado. Nesse caso, o gráfico pode auxiliar a identificar pontos de atenção, em que há marcações de suportes e resistências no meio do seu caminho. Ou você pode também utilizar o gráfico para anotar suportes e resistências identificadas através da leitura de fluxo.

Claro que existem muitos outros exemplos, mas, para que você possa aproveitar melhor essa tática, é preciso muito estudo para compreender os conceitos e, principalmente, prática para adquirir habilidade operacional, pois estamos lidando com uma técnica extremamente dinâmica, em que cada movimento é fruto de uma composição única de compradores e vendedores. Você entende bem os conceitos de doador e tomador de liquidez? Posicionar ou agredir lote? Defender ou atacar o mercado? Esses três exemplos se referem exatamente à mesma coisa e, somente com esse conceito muito bem dominado, é que você consegue visualizar a formação de fluxo direcionar absorções e lotes escondidos. Aprender todos esses conceitos dá trabalho, mas posso garantir que vale a pena.

Reflita: se você pudesse identificar pontos de suporte e resistência que não são detectados pela análise técnica, isso não poderia melhorar seus resultados? Muitas vezes, o dólar encontra um ponto de suporte ou resistência porque tem muita oferta de contratos ou simplesmente pararam de negociar naquela região, o que nem sempre pode ser detectado

por um gráfico.

Para finalizar, aqui vai uma dica importante para quem deseja operar mini dólar utilizando análise de fluxo: sempre faça suas análises baseadas o contrato padrão, mesmo que esteja operando mini. Movimentos tendenciais são gerados por players grandes e esses normalmente operam o contrato padrão; portanto, é ele quem dita as direções e os minicontratos apenas seguem seus movimentos. Os minicontratos podem até disparar alguns movimentos na frente e isso se dá por conta de sua característica mais especulativa, dado que foram criados para atender o investidor pessoa física, mas o movimento só vai se desenvolver se o contrato padrão andar. Lembre-se que, para cada lote de contrato padrão, são necessários 25 minis para equivaler ao volume de negócios.
Espero que tenha gostado das dicas e agora vamos falar um pouco sobre planejamento.