Aspectos Mentais em ações

A parte mental do trading é, de longe, a mais importante para se ter sucesso nos mercados. O trader pode ter um método bom (testado) de entrada e saída dos ativos, mas, se não houver domínio do fator psicológico, fatalmente haverá perda de dinheiro.

O investidor iniciante toma decisões emocionais o tempo todo, ao contrário do investidor profissional, que está treinado a não agir de forma impulsiva. O desafio é se tornar um profissional, mesmo que o seu capital seja pequeno e ainda não consiga viver de trading. Para isso, terá que se auto analisar, perceber suas fraquezas e virtudes, e agir de forma fria, no ganho ou no prejuízo.

Buscamos sensações agradáveis e evitamos situações desagradáveis, seja no dia a dia ou no mercado. Isso nos faz evitar stopar uma posição ou encarar de frente nossos problemas de estratégia no mercado de ações. Por outro lado, operar é muito prazeroso. Injeta adrenalina em nossas vidas, gera aquele "frio na barriga". Quando estamos ganhando dinheiro, ótimo. Ao perder, buscamos tomar decisões baseadas no senso coletivo. O fato é que o trader precisa atuar sozinho. Acertando ou errando, ele é o único responsável pelos seus resultados. Mas a maioria prefere não prestar contas a si mesmo, escondendo seus erros e resultados ruins.

Nosso cérebro nos prega peças a todo momento. Temos a tendência de nos sabotarmos quando algo não vai bem em nossa vida ou mesmo nos mercados. É algo inconsciente, claro. É um desejo oculto de se punir. Desenvolvemos amarras mentais que nos fazem acreditar em teses que nós mesmos criamos. Um potencial de valorização no preço de um ativo, um movimento, um ponto de entrada ou saída na operação. Percebemos apenas aquilo que endossa nossas decisões, seja uma matéria na mídia, um relatório de análise, uma conversa com alguém mais experiente. Isso se chama percepção seletiva.

Já dizia um trader famoso: "quer se conhecer de verdade? Passe a operar!". Todas as nossas características serão ressaltadas. O mercado me provará se sou arrojado, medroso, inseguro, volátil ou disciplinado. Algumas características simplesmente não funcionam bem no mercado, como a indisciplina ou a impulsividade. O mercado é lugar de gente disciplinada, sistemática e comprometida. Só uma estrutura organizada em sua mente e no seu método o fará ter sucesso. Além disso, nunca se esqueça da resiliência, a capacidade de aguentar pancadas e persistir. Estamos em uma maratona cheia de obstáculos, não em uma corrida de 100 metros.

Comemorar um ganho como se tivesse feito gol no Maracanã ou "chutar o cachorro" nas perdas não o tornará um trader melhor. Traders perdedores são eufóricos nas vitórias e depressivos nas derrotas. Evite decisões impulsivas, tente analisar o mercado com ele fechado. As luzes da plataforma de operações piscando, os gurus dos fóruns gritando "gain!" só irão gerar mais ansiedade, uma vontade incontrolável de operar qualquer ativo só para não ficar de fora da festa. As pessoas, quando em grupos, têm atitudes diferentes de quando estão sozinhas. É o sentimento de bando, o movimento de manada. Mas o trader vitorioso sabe se afastar da multidão, tomando suas próprias decisões.

A diferença entre traders de sucesso e traders perdedores não é a inteligência ou o conhecimento de mercado. Operar é intelectualmente simples. Não importa se você é alguém de exatas, com facilidade com números. Suas habilidades não o ajudarão muito. Precisamos, sim, é criar uma blindagem emocional. Operar é completamente mental. É você contra si mesmo, e não você contra o mercado. Não é possível controlar as movimentações, se vai subir ou cair tal ativo. Só é possível controlar sua percepção dos mercados.

Faça o que precisa ser feito de forma sistemática, não importando se irá gerar lucro ou prejuízo. O "fazer o certo" recorrentemente o levará ao modo profissional. Opere como se o dinheiro não fosse relevante. Muitos traders começam em um simulador e obtêm resultados incríveis. Mas, quando vão para a conta real, perdem dinheiro. Já dizia um boleiro: "treino é treino e jogo é jogo".

Mantenha hábitos saudáveis e regulares. Faça exercícios, acorde cedo, respire. Sua mente se acostuma com a rotina. A liberdade de não ter patrão, horários ou metas é fatal para um trader. Se policie o tempo todo. Seja obsessivo. Especialmente com stops. Esta é a ferramenta mais importante de um trader. É poder exercer a nossa capacidade de controlar o que está ao nosso alcance, deixando o resto para o mercado decidir. Esse controle passa, necessariamente, pelo plano de trade, aquele registro feito antes da operação começar, com todos os pontos: entrada, objetivos, stops, tamanho da posição, etc. Desenhado o plano, agora execute o planejado.

Por fim, tenha sua própria forma de operar. Cada trader é único. Demoramos a nos achar no mercado, são muitas possibilidades, muitas estratégias, indicadores, ativos e tempos gráficos. Isso demanda tempo de tela, aquelas 10 mil horas que o livro "Outliers" cita no caso dos Beatles, Bill Gates, entre outros foras de série. Desde o início, invista muita energia na parte psicológica. Se não está dando a devida importância agora, com certeza, no futuro, verá que a diferença entre perdedores e ganhadores está no jogo desenvolvido dentro das nossas próprias mentes.