O que você quer aprender?

Ir

Dólar futuro: O que é, Como funciona e Como operar

Aqui você vai encontrar um guia definitivo com tudo que precisa saber sobre o Dólar Futuro, um dos ativos mais procurados por traders na nossa bolsa de valores (B3). Você finalmente vai entender o que é, como funciona e como operar o Dólar Futuro com técnica e domínio do assunto.

Contratos Futuros Jun 11, 2021

O que é o Dólar Futuro?

O Dólar Futuro, assim como todos os contratos futuros, é um tipo de derivativo negociado na Bolsa de Valores.

Como o próprio nome sugere, derivativos são produtos financeiros que derivam de um ativo principal, mas para deixarmos de ser abstratos, que tal partirmos para alguns exemplos práticos?

As commodities agrícolas, como o milho, também são negociadas através de derivativos (contratos futuros) na bolsa de valores.

A ideia de usar um contrato que representa uma certa quantidade da commodity facilita a dinâmica de negociação.

Já parou para pensar no caos que seria se as pessoas resolvessem negociar toneladas de milho com a entrega imediata do produto físico no local de negociação?

Por isso, os derivativos são um ótimo instrumento para padronizar quantidades, vencimentos e liquidação de ativos diversos.

Vale ressaltar que além de milho, café, boi, soja, petróleo, ouro, entre outras commodities, também existem derivativos de índices financeiros (como o Ibovespa), moedas e até ações.

Alguns dos derivativos mais usados são os contratos a termo, contratos futuros, opções e swaps, cada um com suas características.

De modo geral, os contratos futuros lidam com um compromisso de compra ou venda de quantidades padronizadas do ativo em questão, em uma data futura já pré-definida e com um preço de liquidação a ser definido em seu vencimento.

O ponto interessante é que esses contratos geralmente exigem apenas uma fração de seu valor, como margem de garantia financeira, e por isso são amplamente utilizados como estratégia de proteção contra imprevistos na oscilação dos preços.

Os derivativos surgiram da necessidade de proteger produtores de commodities agrícolas.
Os derivativos surgiram da necessidade de proteger produtores de commodities agrícolas.

No caso do contrato futuro do dólar é importante saber que ele possui um valor padronizado, regra própria de cotação, datas com vencimento regulares e liquidação financeira, apenas na nossa moeda, o Real.

Este é um dos ativos que mais gosto de operar no Day Trade e a seguir vamos entender melhor seus detalhes técnicos.

Leia também:

Como funciona o Dólar Futuro?

Os contratos futuros possuem uma série de peculiaridades, por isso, resolvi listar os principais tópicos para entendermos esse ativo por partes:

Ambiente de negociação

O contrato futuro de dólar mais negociado no Brasil está na nossa bolsa de valores, a B3. É neste ambiente em que os principais players do mercado negociam a moeda em forma de derivativos. Eu, inclusive, estou diariamente por lá.

A formação de preços começa com um leilão de pré-abertura às 8:55, com negócios a partir das 9:00 e se estendendo até às 18:00.

Vale ressaltar que, eventualmente, por motivos diversos, o horário de negociação, assim como outras regras, pode sofrer ligeiras alterações a critério da B3.

O principal ambiente de negociação do Dólar vs Real é na nossa bolsa de valores, a B3.
O principal ambiente de negociação do Dólar vs Real é na nossa bolsa de valores, a B3.

Ainda é possível negociar o dólar em relação a outras moedas no mercado de Forex, porém, vale ressaltar que este mercado não é regulado no Brasil, o que significa que o investidor não possui nenhum respaldo por parte da autoridade local - a CVM.

Valor do contrato e lote padrão

Cada contrato futuro de dólar vale US$50 mil (cinquenta mil dólares) e é com base neste valor que, por exemplo, uma empresa que possui dívida em moeda estrangeira estrutura uma operação de proteção (também chamado de hedge no mercado).

É importante ressaltar que o dólar futuro é negociado em lotes padrões de 5 contratos, ou seja, um lote equivale a US$250 mil. Portanto, não é possível negociar um contrato avulso, nem quantias que não sejam múltiplas de 5.

Mais para frente falarei do mini dólar, mas se quiser antecipar o assunto, recomendo assistir a essa ótima aula sobre para que serve o mini contrato.

Forma de cotação

O dólar futuro é cotado em pontos que representam a quantidade de Reais que se paga por mil Dólares.

Portanto, se a cotação do contrato estiver a 5240 pontos, isso significa que R$5.240,00 equivalem a US$1.000,00.

O tick mínimo (variação mínima) desta cotação é de 0,5 ponto, o que equivale a R$25,00 por contrato.

Portanto, como o lote padrão possui 5 contratos, logo, cada meio ponto equivale a R$125,00 por lote padrão. Para ficar mais claro a importância disso, vamos a um exemplo:

Se você comprar um lote (5 contratos) de dólar futuro a 5240 e vender a 5250, então, você terá um lucro de 10 pontos, certo?

Portanto, se meio equivale a R$125,00 por lote, então 10 pontos equivalem a R$2.500,00. Este seria o valor bruto que você ganharia nesta operação.

Cuidado, tanto os ganhos como as perdas em dólar futuro podem ser bem pesados!
Cuidado, tanto os ganhos como as perdas em dólar futuro podem ser bem pesados!

Agora que você entende como se ganha dinheiro operando dólar, talvez esteja com a seguinte dúvida: quanto dinheiro é necessário para se operar um lote padrão deste ativo?

Margem de garantia

Como já falei anteriormente, você não precisa ter o valor total do contrato para operá-lo, ou seja, não é necessário ter o equivalente a US$250 mil em conta para operar um lote de padrão.

Mas quanto dinheiro é necessário?

Esta aula pode te ajudar a entender quanto dinheiro é necessário para começar a operar no mercado, mas ao longo deste texto também vou esclarecer o assunto.

De modo geral as instituições financeiras exigem uma margem de garantia financeira que varia de uma casa para outra.

Além disso, esse valor varia de acordo com a volatilidade e dependendo se a operação é uma posição ou day trade.

A bolsa de valores estipula 15% do valor do contrato para posições, contudo, é bastante comum as corretoras praticarem valores reduzidos por lote que giram em torno de R$625 para day trade e R$75.000 para posições.

Portanto, se em algum momento o trader possuir uma operação aberta em dólar e seu saldo em conta for inferior a estes valores, o sistema de risco da corretora pode encerrar esta operação compulsoriamente por falta de margem.

Sua provisão financeira garante a sua sobrevivência na selva do mercado financeiro?

Uma dica que eu dou é fazer um cálculo financeiro da variação média diária em pontos dos últimos dias.

Por exemplo, se o dólar oscilou uma média 100 pontos de mínima a máxima nos últimos dias, isso equivale a R$1.000,00 e essa deveria ser a sua margem por mini contratos no day trade.

Ajuste de posição

Para aqueles que trabalham posição no dólar futuro, ou seja, carregam suas operações por mais de um pregão, a corretora faz ajustes financeiros diariamente creditando ou debitando valores da conta do cliente.

Com isso, a instituição possui um controle em relação à margem financeira de seus clientes e sabe dizer se eles têm (ou não) condição de honrar suas posições.

Contudo, o preço de referência para efetuar esse ajuste não é o preço de fechamento. Sabe o porquê?

Como no final dos pregões a liquidez das negociações é baixa, todo ativo sofre o risco de manipulação. Por isso, a bolsa toma como referência um preço de ajuste que é calculado por uma média aritmética dos negócios realizados entre às 15:50 e 16:00.

Contudo, vale ressaltar que o preço de ajuste na data de liquidação é baseado na PTAX do último pregão do contrato que está vencendo.

Para entendermos melhor, vamos a um exemplo no tópico seguinte.

Liquidação

A liquidação das posições em dólar futuro ocorre sempre no primeiro pregão do mês de vencimento, apenas financeiramente, em moeda local (real).

Portanto, se você comprar um lote de dólar futuro, não é possível receber no vencimento malotes de dinheiro em espécie.

Na liquidação do dólar futuro, no vencimento, você não receberá malotes de dinheiro.
Na liquidação do dólar futuro, no vencimento, você não receberá malotes de dinheiro.

De modo geral, eu não levo minhas posições para o vencimento e não recomendo deixar seus lotes serem liquidados no vencimento, pois o custo operacional neste caso costuma ser maior.

O preço desta liquidação é definido pela PTAX do pregão anterior, ou seja, o último pregão do mês anterior.

Mas para isso ficar mais claro, vamos entender um pouco mais sobre o vencimento deste contrato futuro.

Vencimento

O dólar futuro possui vencimento mensal, com a liquidação financeira (em Real) realizada no primeiro pregão do mês de vencimento.

Por exemplo, o dólar futuro com vencimento em fevereiro é negociado ao longo do mês de janeiro

Então, no último pregão de janeiro é definido o preço de liquidação (pela PTAX) e o acerto financeiro das posições compradas e vendidas ocorre no primeiro pregão de fevereiro.

Existem muitas peculiaridades sobre como operar no dia de vencimento em cima da PTAX, e este é um dos dias que eu performo melhor nas operações intra diárias em dólar futuro.

Se quiser saber mais, é só acompanhar as lives do Portal no último pregão do mês.

Para organizar essas informações de vencimento, o dólar possui um código que sofre variações de acordo com as liquidações dos contratos.

Quer entender como esse código funciona?

Código do Dólar Futuro

Para encontrar o dólar futuro na plataforma de negociações da sua corretora você terá que digitar “DOL” + letra correspondente ao mês de vencimento + dois dígitos referentes ao ano de vencimento.

Por exemplo: DOLM21 representa o contrato futuro de dólar que vence em junho de 2021.

Para facilitar essa questão, vou disponibilizar abaixo uma relação entre os período de negociação (com maior liquidez), o mês de vencimento e a letra correspondente:

Período de maior liquidez para negociação

Vencimentos

Letra correspondente

Último pregão de DEZ até o penúltimo pregão de JAN

FEV

G

Último pregão de JAN até o penúltimo pregão de FEV

MAR

H

Último pregão de FEV até o penúltimo pregão de MAR

ABR

J

Último pregão de MAR até o penúltimo pregão de ABR

MAI

K

Último pregão de ABR até o penúltimo pregão de MAI

JUN

M

Último pregão de MAI até o penúltimo pregão de JUN

JUL

N

Último pregão de JUN até o penúltimo pregão de JUL

AGO

P

Último pregão de JUL até o penúltimo pregão de AGO

SET

Q

Último pregão de AGO até o penúltimo pregão de SET

OUT

U

Último pregão de SET até o penúltimo pregão de OUT

NOV

V

Último pregão de OUT até o penúltimo pregão de NOV

DEZ

Z

Último pregão de NOV até o penúltimo pregão de DEZ

JAN

F

Muitas vezes acabamos esquecendo da mudança de código no vencimento.

Então, eu, por exemplo, costumo anotar numa agenda e também presto atenção nos boletins e calls de notícias matinais sobre o mercado.

Qual a diferença entre Mini Dólar e Dólar Futuro?

Para facilitar o acesso do pequeno investidor (pessoa física) aos contratos de dólar futuro, a antiga bolsa de mercadorias e futuros (BM&F, hoje pertencente à B3), inaugurou os contratos de Mini Dólar no início dos anos 2000.

A maioria das regras de funcionamento se mantém idêntica à do contrato Padrão de Dólar Futuro (também chamado de contrato “Cheio”).

As únicas alterações do Mini Dólar em Relação ao Dólar Cheio são:

  • Código - definido pelas letras WDO, em vez de DOL. O restante do código permanece igual.
  • Valor do contrato - cada contrato de mini dólar vale US$10 mil (dez mil dólares).
  • Valor por variação - o tick mínimo, de meio ponto, equivale a R$5,00 por mini contrato.
  • Lote Padrão - diferentemente do dólar “cheio”, cujo lote mínimo é de 5 contratos, o mini dólar pode ser negociado a partir de 1 contrato.
  • Margem de garantia - varia de uma instituição para outra, mas podemos assumir como referência, por mini contrato, algo em torno de R$25,00 para day trade e 15% do valor do contrato para posição.
O mini dólar é basicamente uma cópia em miniatura do contrato padrão.
O mini dólar é basicamente uma cópia em miniatura do contrato padrão.

Então, resumindo, a principal diferença do Mini Dólar em relação ao contrato padrão de Dólar é que o mini dólar é menor, ou seja, permite operar tomando menos risco.

Estrategicamente, algumas vezes o contrato padrão será a referência e outras vezes é o contrário.

Dependendo do caso (da estratégia), pode ser melhor operar mini ou padrão. Eu mesmo vario bastante minhas operações entre os dois contratos.

Caso queira saber mais sobre o mini dólar, tenho certeza que esta aula vai te ajudar.

Vantagens e riscos de investir no dólar futuro

O Dólar futuro possui diversos atributos, contudo, é claro que existem prós e contras dependendo da finalidade e do objetivo de cada trader ou investidor.

Então, que tal entender um pouco mais se esse contrato atende suas necessidades?

Vantagens

O Dólar Futuro é um ativo com muita alavancagem, excelente liquidez, custos baixos, exige pouca margem operacional e costuma apresentar oportunidades com baixa ou alta volatilidade, pois o câmbio envolve uma série de players que necessitam passar por lá.

Esses são alguns dos motivos que me levaram a focar no dólar para day trade.

Contudo, é preciso ressaltar que todos estes atributos são qualidades apenas para aqueles que buscam um bom ativo para fazer trading, ou seja, especulação (especialmente de curto prazo).

Também é importante lembrar que o Dólar atende outras finalidades que pouco interessam os investidores pessoa física, como proteção cambial para grandes fluxos de dinheiro para diversas finalidades.

O maior volume de negócios em dólar é destinado à proteção cambial.

Alguns exemplos dessas finalidades são: investimentos internacionais, captação de recursos internacionais, importação e exportação de produtos, serviços e insumos, proteção de dívidas e antecipação de recebíveis.

O investidor pessoa física dificilmente usará o Dólar Futuro para alguma atividade citada acima.

Mesmo para quem planeja uma viagem, o mini dólar não serve como instrumento de hedge, pois o valor mínimo (US$10 mil) costuma ser muito acima do que as pessoas portam numa viagem.

Vale ressaltar ainda que, mesmo para quem se interessa pelo Dólar com a intenção de especular, é preciso prestar atenção no risco que ele oferece.

Riscos

De modo geral, para traders bem preparados tanto emocionalmente como tecnicamente, com uma boa gestão de risco, o dólar oferece um risco limitado.

Em outras palavras, ainda que uma operação resulte em perda de 100% da margem, se este for um capital devidamente separado e considerando essa possibilidade, isto não é um problema grave.

Contudo, não podemos nos esquecer que estamos falando de um ativo extremamente alavancado e o risco que mais percebo no dia a dia é a falta de conhecimento por parte de quem decide se aventurar, sendo iniciante.

Dessa forma, eventualmente acontece das pessoas arriscarem um capital importante para elas, assumindo equivocadamente posições com potencial de perda que elas não estão considerando. E é aí que surgem as surpresas desagradáveis.

Especulação com dólar futuro requer cuidado redobrado.

Por isso, mesmo que a margem do mini dólar esteja na casa dos R$25/contrato para day trade, não se esqueça que se trata de um contrato que vale US10 mil, portanto, uma oscilação de 0,5%, por exemplo, será em cima do valor do contrato e não em cima da margem de garantia.

Portanto, se você vai negociar dólar, tenha em mente que, além da margem de garantia financeira, é preciso ter uma boa “gordura” para lidar com a volatilidade natural do ativo. Isso é o básico do gerenciamento de risco.

Tipos de negociação com dólar futuro

Podemos classificar as negociações com Dólar Futuro basicamente em 3 tipos: Hedge, Arbitragem e Especulação.

Para você entender melhor como essas operações podem atender seus objetivos, vou detalhar cada tipo separadamente.

Hedge

Hedge, numa tradução literal, significa cerca (proteção) e é justamente o objetivo desse tipo de negociação em Dólar Futuro: se proteger de oscilações cambiais.

Em operações de hedge o investidor não está preocupado em ganhar ou perder dinheiro, mas sim “congelar” o câmbio num preço específico e não ficar exposto a oscilações bruscas.

O principal objetivo do Hedge é proteger, não especular.
O principal objetivo do Hedge é proteger, não especular.

Por exemplo: uma empresa adquiriu um maquinário, no valor de US$50 milhões, para pagar só daqui um ano.

O valor do câmbio atual é confortável, mas se subir, pode complicar o caixa da empresa, então, eles decidem comprar dólar futuro no preço de hoje e carregar essa posição até o momento de quitar a dívida.

Ainda no exemplo acima, se o câmbio sobe, a dívida da empresa em dólar aumenta, mas o lucro com a posição em Dólar compensa esse prejuízo.

Por outro lado, se o câmbio cai, a dívida da empresa diminui, mas o prejuízo com a posição em dólar compensa isso.

Portanto, neste caso, trata-se de uma operação para estabilizar as previsões cambiais e lidar com o caixa da empresa em vez de visar o lucro financeiro.

Aliás, a história já nos mostrou que algumas empresas que transformaram suas operações de hedge em especulações para ganhos financeiros pagaram caro por isso.

Foi o caso da Sadia e da Aracruz em 2008. Ambas praticamente quebraram e foram compradas por suas concorrentes.

Arbitragem

A arbitragem consiste em operar distorções de preços entre dois ativos que possuem cotações muito bem estabelecidas.

Particularmente, eu gosto muito dessas operações, mas é preciso uma boa bagagem técnica para executá-las.

O Tape Reading é uma técnica muito usada para entender a arbitragem, portanto, estude esse método a fundo para entender essa estratégia.

Dessa forma, por exemplo, é possível comprar o ativo A, quando este estiver barato em relação ao ativo B, que será vendido na mesma proporção.

Assim, quando os preços se equalizarem novamente, o investidor vende o ativo A e compra o ativo B, fechando as posições em aberto.

A arbitragem busca tirar proveito da distorção entre pares que deveriam performar iguais.
A arbitragem busca tirar proveito da distorção entre pares que deveriam performar iguais.

No dólar futuro, a arbitragem mais comum é feita entre os mini contratos e os contratos padrões.

Contudo, normalmente trata-se de operações com duração de frações de segundos, executadas por players institucionais, sendo inviável para traders pessoa física.

Contudo, no dólar também é possível fazer arbitragem entre os contratos “curtos” (que estão vencendo) e “longos” (próximo vencimento), especialmente no último pregão do mês.

Especulação

Esse é o tipo de operação mais simples e comum entre traders pessoa física e consiste basicamente comprar barato para vender mais caro, nos movimentos ascendentes, ou vender caro para comprar mais barato, nos movimentos descendentes.

Contudo, apesar de simples no entendimento, trata-se de um tipo de negociação que exige bastante conhecimento estratégico e gestão de risco.

Eu opero o dólar futuro há anos e infelizmente já perdi as contas das pessoas que vão operar esse mercado sem se preparar.

Se quiser estudar uma técnica simples, na minha opinião, o Price Action é uma ótima porta de entrada para iniciantes neste ativo.

A seguir, vamos abordar um exemplo de uma típica operação em mini dólar, feita por traders pessoa física.

Exemplo de operação com dólar futuro

Até aqui tratamos as abordagens de operação de maneira um tanto abstrata, portanto, para deixar tudo o mais claro possível, abaixo segue um gráfico com um exemplo de operação detalhada:

Exemplo de operação em mini dólar
Exemplo de operação em mini dólar

No caso acima, considerando a venda em 5231,5 e compra em 5222,5, temos um lucro de 9 pontos.

Portanto, sabendo que cada 0,5 ponto equivale a R$5, então, temos que 9 pontos equivalem a um ganho bruto de R$90,00 por mini contrato.

Caso você não esteja familiarizado com operações "vendidas", é importante ressaltar que no mercado financeiro o operador pode tanto comprar primeiro para vender depois, como vender primeiro para comprar depois, sem a necessidade de possuir o ativo em carteira.

Essas operações de “venda a descoberto”, ou seja, sem possuir o ativo, pode parecer confusa num primeiro momento, afinal, como é possível vendermos algo que não possuímos?

No entanto, como se trata apenas de compensações financeiras, essa noção de aquisição e posse não faz muito sentido.

No fim das contas, tudo que o trader precisa ter é uma margem financeira na conta para garantir que o seu compromisso de comprar os ativos que vendeu (ou vender os ativos que comprou) será honrado.

Se quiser um exemplo mais claro ainda, nesta aula você pode ver na prática um exemplo de operação de day trade feita por mim no mercado real, em mini dólar futuro.

Como investir em Dólar Futuro? (Passo a Passo)

Agora que você entendeu as possibilidades com o dólar futuro, vamos à um passo a passo prático para que você possa, em questão de poucos dias, partir do zero para as suas primeiras operações na moeda.

1 - Abra uma conta numa corretora

Se você deseja negociar este contrato, o primeiro passo é abrir conta numa corretora de valores, pois não é possível ter acesso às negociações na bolsa de valores de nenhuma outra forma.

As corretoras e bancos são os principais canais de negociação do investidor.

As contas nas corretoras geralmente não têm custo de manutenção e o processo é muito simples.

Basta ter endereço no Brasil, documentos em dia e uma conta num banco comercial.

Ressalto ainda que, embora seja possível negociar através de alguns bancos comerciais, é melhor investir através de corretoras de valores especializadas.

As corretoras possuem maior variedade de produtos de investimentos, com melhor qualidade, menores custos e profissionais mais preparados para atender investidores.

Opte por corretoras que ofereçam serviços de assessoria de investimentos, pois o assessor é um profissional que faz toda a diferença no dia a dia e ele não tem custo direto para o investidor, dado que sua remuneração vem de comissões, pela corretora.

Com a sua conta aberta, já é possível transferir recursos para ela. Vale mencionar que esta conta na corretora só recebe e envia aportes financeiros para contas de bancos com o mesmo CPF cadastrado nela.

Jamais faça aportes na conta de terceiros!

2 - Ajuste seu suitability

O suitability é um questionário de segurança que serve para identificar o perfil do investidor.

Desta forma, por exemplo, um investidor de perfil conservador jamais conseguirá ativos de alto risco, como é o caso do dólar, mesmo que intencionalmente.

Negociações em dólar futuro só são liberadas para investidores de perfil agressivo ou arrojado.
Negociações em dólar futuro só são liberadas para investidores de perfil agressivo ou arrojado.

Por isso, para ter acesso aos contratos de dólar, é importante que o investidor preencha o suitability de tal forma que seu perfil seja adequado a ativos de alto risco.

Caso tenha dificuldades, o seu assessor pode te ajudar nesta questão. Eu mesmo já tive que reajustar o meu suitability e precisei da ajuda do meu assessor.

3 - Plataforma e estratégia

Uma vez que o trader já possua margem financeira na conta da corretora, é importante escolher uma boa plataforma.

A maioria das corretoras possui uma gama de ferramentas, com diversos preços (inclusive gratuitas) e o assessor pode ajudar nesta escolha.

Para quem é iniciante, uma boa plataforma seria aquela que oferece recursos de simulação e/ou replay de mercado.

Eu gosto muito de usar uma plataforma da Nelogica e caso você queira saber mais sobre esta ferramenta, já expliquei tudo sobre o Profit neste post.

Vale ressaltar que o trandig é uma atividade de performance e os resultados das operações especulativas costumam ser fruto de um processo que requer tempo e exige comprometimento.

Portanto, tenha em mente que é comum cometer erros no começo, por isso o simulador é importante nos primeiros passos.

Além da ferramenta, atente para as suas estratégias.
Além da ferramenta, atente para as suas estratégias.

Com relação às estratégias, existem inúmeras possibilidades, principalmente relacionadas à Análise Técnica e Tape Reading.

Então, caso queira entender melhor sobre essas possibilidades, recomendo explorar os cursos gratuitos da área aprenda.

Uma vez que suas operações em conta simulada começam a gerar uma sequência de resultados consistentes, em que você tenha consciência do que está fazendo, aí sim, pode pensar em partir para operações na conta real (inicialmente com apenas um mini contrato).

Operar comprado ou vendido, qual é a melhor alternativa?

As moedas costumam ter um comportamento cíclico, além disso, salvo situações que envolvam colapsos econômicos, as moedas não valorizam ou desvalorizam de maneira muito drástica.

Isso pode favorecer algumas operações baseadas em limites históricos de oscilação, em prazos maiores.

Por isso, é possível operar comprado ou vendido em dólar futuro, isto é, dependendo das suas motivações para tal operação.

Contudo, não há nenhuma vantagem expressiva em atuar necessariamente comprado ou vendido, seja para o curto ou longo prazo.

No Dólar futuro não existe direção certa. Você pode atuar tanto comprado, como vendido.
No Dólar futuro não existe direção certa. Você pode atuar tanto comprado, como vendido.

É verdade que o contrato futuro de dólar possui uma taxa de juros embutida em seu valor e esta taxa tende a zero na medida em que o contrato se aproxima de seu vencimento.

Portanto, uma posição vendida poderia se beneficiar desses juros. Mas será que vale o risco?

Talvez na época em que tínhamos uma taxa de dois dígitos e o câmbio menos volátil essa estratégia pudesse fazer algum sentido, mas com os juros atuais e o dólar mais volátil, o risco assumido na posição não vale o baixo retorno.

Reforço que para operações de day trade, essa taxa de juros embutida no contrato de dólar futuro é praticamente nula.

Como acompanhar a cotação do dólar futuro?

Hoje em dia é fácil obter cotações de dólar turismo - aquele que compramos para viajar - em qualquer agência de câmbio, inclusive online.

No entanto, as cotações do contrato futuro de dólar são veiculadas exclusivamente através de corretoras de valores, devidamente cadastradas na B3.

Então, se você quer ter acesso à cotação (e negociação) de dólar futuro em tempo real, é necessário ter uma conta numa corretora (mesmo que esta conta não tenha dinheiro) e uma plataforma de negociação ou um Home Broker.

Sobre a plataforma, tanto os homebrokers, que são plataformas web fornecidas gratuitamente pelas corretoras, como os aplicativos de celular, fornecem cotações em tempo real do contrato de dólar, além da possibilidade de negociar, é claro.

Apesar da cotação na palma da mão, smartphones não são ideais para operar regularmente.
Apesar da cotação na palma da mão, smartphones não são ideais para operar regularmente.

Contudo, não recomendo você operar dólar pelo seu smartphone, pois aquela pequena tela não fornece informações suficientes para boas decisões.

Eu mesmo só uso o celular para acompanhamento de cotação, mas não para negócios.

Vale ressaltar que só há cotação de dólar futuro em dias em que há pregão, na bolsa de valores, das 9:00 às 18:00.

Dúvidas frequentes sobre Dólar Futuro

O mercado de dólar futuro desperta muita curiosidade, afinal, todos nós temos alguma ideia do que é a moeda norte-americana e qual a sua relevância para a economia global.

Por isso, resolvi separar algumas dúvidas recorrentes sobre o assunto.

Qual a letra do dólar futuro?

O dólar possui um código de negociação para os contratos futuros padrões (DOL) e mini contratos (WDO), mas esse código possui uma variação em função do vencimento. Então, como saber o código vigente?

Eu entendo que para quem está começando a acompanhar o dólar, este detalhe pode passar batido, mas, acredite, quem negocia esse ativo no dia a dia tem essa informação na ponta da língua, então aí vai o código com maior liquidez para cada momento do ano:

  • Último pregão de DEZ até o penúltimo pregão de JAN: G
  • Último pregão de JAN até o penúltimo pregão de FEV: H
  • Último pregão de FEV até o penúltimo pregão de MAR: J
  • Último pregão de MAR até o penúltimo pregão de ABR: K
  • Último pregão de ABR até o penúltimo pregão de MAI: M
  • Último pregão de MAI até o penúltimo pregão de JUN: N
  • Último pregão de JUN até o penúltimo pregão de JUL: P
  • Último pregão de JUL até o penúltimo pregão de AGO: Q
  • Último pregão de AGO até o penúltimo pregão de SET: U
  • Último pregão de SET até o penúltimo pregão de OUT: V
  • Último pregão de OUT até o penúltimo pregão de NOV: Z
  • Último pregão de NOV até o penúltimo pregão de DEZ: F

O que é negociado no mercado futuro?

O mercado futuro é muito amplo e por ele passam os maiores volumes financeiros do mundo.

Na bolsa de Chicago, por exemplo, existem negócios futuros de commodities agrícolas, metálicas e de energia. Mas o que há no mercado futuro da B3?

Na B3, os 3 mercados que movimentam os maiores volumes financeiros são futuros, em ordem de relevância: DI (juros), Dólar e Índice Bovespa.

O DI é um mercado com a predominância de players institucionais, mas os demais possuem forte presença do varejo.

Além destes citados acima, os contratos futuros de commodities agrícolas também possuem alguma liquidez, como é o caso do Boi, Café, Milho e Soja.

Ainda existem contratos futuros de ações e ativos espelhados do mercado internacional, como petróleo, euro e índice S&P 500, por exemplo.

Contudo, a liquidez desses contratos ainda é bem baixa e sem uma previsão muito segura para melhorar.

Conclusão

Como pudemos ver, o Dólar Futuro é um ativo muito interessante e que pode atender muito bem os interesses dos traders de varejo, especialmente os de curto prazo.

Contudo, a consistência nos resultados depende do comprometimento do operador e requer um processo de desenvolvimento e aprendizado que pode levar meses, pois estamos falando de um ativo de altíssimo risco.

Conhecimento será sempre a sua maior proteção contra os caminhos errados.
Conhecimento será sempre a sua maior proteção contra os caminhos errados.

Felizmente, em termos de conhecimento, você encontra tudo que precisa saber dentro do Portal do Trader.

Então, fica o convite para explorar nosso curso gratuito de mini contratos, que aborda técnicas práticas para você operar dólar.

Bons estudos, bom treino e nos vemos no mercado!

Categorias

Caio Sasaki

Especialista em Fluxo e Tape Reading e uma das maiores referências do mundo trader no Brasil.

Caio Sasaki

Espero que você aprenda com esse artigo.

Logo Plano TNT

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.