O que você quer aprender?

Ir

Como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro

Investir na Bolsa com pouco dinheiro é totalmente possível, veja o passo a passo com diferentes ativos e ponha em prática seu plano de investimentos de longo prazo!

Ações Mai 13, 2021

Se você começou a ler esse texto que ensina como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, provavelmente é por dois motivos: ou você tem pouco dinheiro ou tem pouco conhecimento.

Independentemente de quais sejam as razões para você se interessar por esse tema, a ideia é mostrar a você que é possível investir com bem pouco dinheiro.

É possível investir em ações com 100 reais? Sim, é.

Dá para ganhar dinheiro investindo 50 reais? Sim, dá.

A bolsa de valores é um lugar bastante democrático e, ao contrário do que se imagina, realmente dá para começar a investir com muito pouco dinheiro.

Leia também:

Quais são as vantagens de investir na Bolsa de Valores?

Muita gente me pergunta se vale a pena investir pouco dinheiro na bolsa e a resposta é sim.

Na verdade, a resposta é bem mais categórica do que isso: investir é algo que sempre vale a pena.

E a razão é bastante simples: a menos que você pretenda depender do seu trabalho até o último dia da sua vida, chegará uma hora que você irá baixar o ritmo e curtir a vida.

Viajar, dedicar-se a um hobby, divertir-se sem a preocupação de ficar sem dinheiro.

Quando se fala em aposentadoria a primeira coisa que vem à mente da maioria das pessoas é velhice, terceira idade, vida chegando ao fim.

Mas é justamente aí que está o engano. Nós investimos exatamente para não ter que nos aposentar no final da vida.

Investir para o longo prazo é justamente uma forma de trazer a data da tão sonhada aposentadoria para muito mais cedo.

Por isso - e por mais que você ame seu trabalho, seja ele qual for – é fundamental começarmos a executar um plano de investimentos a longo prazo porque quanto mais cedo iniciarmos, mais cedo poderemos usufruir a vida sem grandes preocupações financeiras.

O que é necessário fazer antes de começar a investir na Bolsa de Valores? 6 Dicas essenciais

Se você ainda não investe e precisa conhecer um passo a passo sobre como investir ou, se já investe mas quer saber como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, eu preparei este pequeno guia.

1. Tenha um planejamento financeiro

Planejamento é essencial para investir na Bolsa com pouco dinheiro
Planejamento é essencial para investir na Bolsa com pouco dinheiro

Sem um plano não se vai a lugar algum – nem no mercado fazer compras. Com os investimentos é a mesma coisa. Você precisa planejar suas finanças.

Ao longo de sua vida você passará por diversos momentos. Em um momento você é uma pessoa solteira que vive com os pais ou parentes.

Depois começa a trabalhar, eventualmente casa-se ou vai morar com alguém. Depois, muitos decidem ter filhos e, eventualmente, os filhos frequentarão uma escola que poderá ser particular.

Depois, com os filhos crescidos e independentes, chega a hora de curtir a vida. Mais à frente, seus pais em idade avançada poderão precisar de cuidados.

Perceba que para cada momento de vida haverá uma demanda financeira e, ao longo de tudo isso, você precisará investir o seu dinheiro.

Então planeje-se para passar por tudo isso.

Uma dica: procure investir em ativos geradores de renda. Com o passar do tempo e a acumulação desses ativos, ficará mais fácil fazer aportes em seu investimento de longo prazo.

2. Abra uma conta em uma corretora de valores

Procure evitar investir em através do Banco onde você tem conta. Lembre-se que seu gerente é pago para vender produtos do Banco que, veja só, atendem os interesses do Banco e não exatamente os seus interesses.

Investindo através de uma Corretora você  encontrará produtos de muitos Bancos – inclusive do seu Banco, só que com taxas mais atrativas.

3. Conheça o seu perfil de investidor

Convenhamos que nem todo mundo nasceu para saltar de paraquedas ou para ser bom em matemática.

Somos seres distintos e cada um de nós nasce com um certo perfil comportamental.

Portanto, nem sempre uma solução financeira será boa para todo mundo.

Procure então conhecer o seu perfil de tolerância a risco para alocar seu dinheiro em uma carteira de ativos adequada.

Se não, no primeiro balanço do mercado, uma pessoa de perfil extremamente conservador poderá se assustar e tirar todo o dinheiro da renda variável nos piores momentos, realizando prejuízo.

4. Defina objetivos financeiros

Como eu disse, ao longo da vida você terá diversas demandas. Que tal se você criar pequenas carteiras de investimento para cada meta de vida?

Filhos na faculdade? Comece, desde que eles nascem, a poupar dinheiro e investir em uma carteira que será usufruída em 18 ou 20 anos.

Vai viajar ao exterior no ano que vem? Que tal colocar parte do seu dinheiro em um fundo cambial sem carência para resgate?

Tem um dinheiro parado na conta sem alocação? Pode ser que estratégias de venda coberta possam ajudar a rentabilizar esse capital ao longo do ano.

Trabalha por conta própria sem carteira assinada? É importante fazer uma reserva de emergência em uma aplicação de renda fixa com resgate em, no máximo, D+1

Assim, para cada objetivo, uma estratégia. Tudo planejado e feito com a devida antecedência evitará atropelos de última hora e ajudará você e sua família a passarem a maior parte das fases da vida com tranquilidade.

5. Monte uma estratégia de investimento

A estratégia de investimento tem que estar de acordo com seu perfil, com sua necessidade e com o prazo de usufruto do seu investimento.

Não adianta você investir em contratos futuros o dinheiro da escola dos seus filhos, e também não vai dar muito certo você querer se aposentar e viver de renda investindo em títulos de capitalização.

Monte aquilo que eu chamo de fabriquinha de dinheiro. Ela consiste em gerar um montante de dinheiro que possa ser alocado em ativos geradores de renda.

Ao mesmo tempo, separe uma parte do seu dinheiro para usar como capital de giro.

Com ele você fará investimentos mais especulativos de modo a potencializar a rentabilidade de sua carteira de investimentos.

Assim, você fará o dinheiro trabalhar para você e isso ajudará acelerar o processo de crescimento de patrimônio e renda até o momento do usufruto do seu dinheiro.

6. Estude os ativos que você vai investir

Deixe de lado as recomendações. Sim, elas são importantes no começo, enquanto se está aprendendo, para ajudar você a conhecer melhor cada ativo.

Mas estude para que você seja capaz de tomar suas próprias decisões.

Pronto para melhorar suas operações? Comece nossos cursos gratuitos!

Acessar Área Aprenda

Uma casa de análise pode ser bastante útil nesse começo, mas com o tempo, é bem mais sensato que você decida onde colocar seu dinheiro.

As casas de análise não têm a menor ideia de quais são os seus planos de vida e, portanto, a carteira recomendada por essas casas pode não combinar com sua estratégia de investimento.

Lista com as ações mais baratas da Bolsa de valores

Muita gente me procura pedindo que eu prepare uma lista com as ações mais baratas da Bolsa.

Cuidado! Ações de preço muito baixo podem ser bastante arriscadas. Imagine, por hipótese, uma ação que custe R$ 1,00.

Se essa ação subir ou cair  R$ 0,02 isto significará 2% do patrimônio que você tem investido nela.

Se pensar que atualmente, em 2021, a taxa Selic está abaixo de 4%, uma variação dessas equivaleria a meio ano de renda fixa.

Sim, existem boas ações a bons preços, mas você deve se lembrar que o mercado fracionário está aí para ajudar as pessoas a investir em ações com pouco dinheiro.

Nesse mercado você poderá comprar uma única ação, ou meia dúzia delas, ou 17 ou 36 ou qualquer quantidade até 99 ações.

Uma ação de um grande fabricante de perfumes custa atualmente menos da metade de um frasco de perfume que essa empresa fabrica.

A ação de uma grande empresa de bebidas custa menos do que meia dúzia de latinhas de cerveja.

Então, nessas condições, não há motivo para não investir.

E também você não precisa se restringir às Ações. Os Fundos Imobiliários são ativos de renda variável, bastante seguros e que geram renda mensalmente. São ativos bem bacanas para compor uma carteira de investimento.

Uma rápida pesquisa no Ranking de Fundos Imobiliários do site Fund Explorer e você verá que existem Fundos a partir de R$ 1,00.

Então, se a sua dúvida é como fazer pequenos investimentos na bolsa de valores, não faltarão alternativas.

Quais melhores investimentos para começar com pouco dinheiro?  

Existem muitos ativos e produtos financeiros para se começar a investir com pouco dinheiro.

Entre os existentes, aqui está uma lista com os mais conhecidos e de fácil acesso ao investidor Pessoa Física.

Ações

Como dissemos anteriormente, existem ações muito baratas. A partir dos R$ 4,00 você encontra boas empresas que atuam em diversos setores da economia.

Isto significa que com pouco dinheiro você conseguirá montar uma carteira diversificada, o que por sí só já configura em uma proteção contra eventos pontuais em determinado setor.

É claro que você não pretende ficar no fracionário para sempre.

A vida progride, você melhora a remuneração por seu trabalho e se adquire o hábito de comprar ativos com frequência, começará a receber dividendos que, durante a fase de acumulação, serão utilizados para reforçar seus aportes.

Fundos de ações

Existem inúmeros fundos de ações disponíveis no mercado brasileiro, encontrados em todas as boas corretoras.

Quanto maior a corretora, obviamente, maior será a diversidade de fundos disponíveis.

No mercado de fundos você sempre encontrará diversos cujo valor mínimo de entrada caberá em seu bolso.

Há fundos até que não exigem valor mínimo de investimento.

O site Status Invest, na sua página sobre fundos de investimento possui um ranking contendo os fundos que mais se valorizaram nos últimos 12 meses, mostrando que esta pode ser também uma boa alternativa ao pequeno investidor.

Contratos futuros

Aqui cabe um alerta. Os contratos futuros não são exatamente uma modalidade de investimento clássica.

Servem como instrumento especulativo para potencializar sua carteira de investimentos ou para proteger uma carteira que esteja atrelada ao IBOV.

O grande problema desse tipo de ativo é que ele atrai as pessoas para modalidades muito arriscadas como o day trade.

Se fosse para investir nesses ativos de modo a potencializar a rentabilidade de uma carteira, melhor seria a modalidade swing trade.

Opções

Embora muita gente diga que as Opções (não confundir com Opções Binárias – uma modalidade de estelionato) são algo bastante arriscado, a verdade é que o investimento e a especulação financeira com este tipo de ativo é uma das formas mais seguras e ao mesmo tempo lucrativas de se rentabilizar capital.

O maior problema desse tipo de investimento é que a curva de aprendizado é bem mais longa, dado que há alguma complexidade para entender e dominar os mecanismos de variação de preços desses instrumentos financeiros, cuja formação e variação de preço dependem de diversas variáveis simultaneamente.

Para ter uma ótima introdução no assunto, não deixe de conferir este curso totalmente gratuito que eu preparei sobre o assunto.

Fundos imobiliários

Fundos Imobiliários são negociados na bolsa assim como ações
Fundos Imobiliários são negociados na bolsa assim como ações

Esta foi, na minha opinião, uma das melhores criações de todo o mercado financeiro.

Um investimento bastante seguro (se o fundo não der certo, vendem os prédios e o dinheiro é dividido entre os cotistas) e rentável.

Com bem pouco dinheiro você é capaz de investir em literalmente dezenas de imóveis – todos muito bem localizados, diga-se de passagem – e com centenas de inquilinos.

Tudo isso sem precisar se preocupar com imobiliárias, advogados, contratos e inquilinos.

ETF

Exchange Traded Funds nada mais é do que um fundo de investimento em ações. A diferença é que ao invés de ser negociado como um Fundo de Investimento com todas aquelas limitações e taxas, ele é negociado como se fosse uma ação.

Inclusive cada ETF tem seu código que você, para comprar, digita lá no Home Broker.

Na prática o ETF é basicamente uma carteira de investimentos pronta. Há muita gente no mundo que ao invés de comprar ações diretamente, cria uma carteira de ETFs, o que torna o investimento muito mais fácil de manter e controlar.

Alguns consideram que é um problema o fato de que no Brasil os ETFs não pagam dividendos.

Estes, quando caem, vão direto para dentro do ETF. Mas são uma mão na roda para quem não tem paciência ou desejo de controlar individualmente as ações de sua carteira.

Como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro? 5 passos simples!

É possível investir na bolsa com pouco dinheiro, veja os passos!
É possível investir na bolsa com pouco dinheiro, veja os passos!

1. Abra uma conta em uma corretora

O processo é bastante fácil e rápido e se parece muito com abrir uma conta em Banco.

A diferença é que você não precisa obrigatoriamente enviar dinheiro para abrir sua conta.

A corretora é o intermediário necessário (sim, é Lei) entre você e a bolsa de valores.

2. Envie dinheiro para sua conta na corretora

Não há um limite mínimo para se transferir dinheiro, mas você deve transferir o valor suficiente para pagar pelo ativo financeiro no qual você quer investir e mais as taxas de corretagem e emolumentos cobrados a cada operação, como é de praxe em qualquer corretora no mundo.

3. Estude seus investimentos

Antes mesmo de abrir conta em uma corretora, é aconselhável que você já esteja estudando sobre os ativos onde quer colocar seu dinheiro.

Pode ser uma ação, carteira de ações, fundos de investimento, fundos imobiliários e assim por diante.

É importante que você conheça onde está colocando seu dinheiro, além de saber como funciona a bolsa de valores, horários de negociação, After Market e etc

4. Aprenda a lidar com seu home broker

Para quem não sabe, Home Broker é uma espécie de aplicativo que pode rodar na web ou no seu celular.

É um sistema para colocação de ordens de compra e venda de ativos financeiros, além de possibilitar fazer diversas consultas sobre um ativo específico, sobre o mercado, consultar o saldo de seus investimentos, suas movimentações, obter as notas de corretagem a cada mês (isso é importante – você precisará delas para declarar imposto de renda).

É importante que você se familiarize com seu Home Broker para poder rapidamente encontrar a função que precisa a cada tipo de movimentação que você vier a realizar.

5. Acompanhe seus investimentos

Ações são, de fato, cotas de participação em empresas. E as empresas, você já deve saber, possuem desempenho variável.

Muitas coisas e eventos farão variar o desempenho das empresas e isso irá se refletir diretamente nos preços das ações.

Por isso é importante acompanhar o desempenho das empresas (mais até do que acompanhar o preço das ações).

A cada três meses as empresas lançam seu balanço e o papel dos investidores é ver os números, comparar com períodos passados, e decidir se vale a pena manter aquela ação em carteira.

Principais dúvidas sobre investir na bolsa de valores com pouco dinheiro

Diariamente eu recebo perguntas de meus alunos a respeito de como investir na bolsa com pouco dinheiro ou se é possível começar a investir com R$ 100,00.

Então selecionei aqui algumas perguntas que são bastante frequentes e que talvez ajudem a tirar dúvidas que você mesmo tenha.

Quem compra menos ações na bolsa de valores tem os mesmos direitos?

Quem compra ações torna-se legalmente sócio e proprietário da empresa cujas ações você comprou.

E isto é tão sério que se você virar o ano de posse de ações, você será obrigado a declará-las ao imposto de renda, na aba de Bens e Direitos.

E se você é sócio de uma empresa, não importa se você tem uma única ação ou se possui milhares delas. Seus direitos como sócio são os mesmos.

Há pequenas diferenças entre os titulares (é assim que um dono de ação é chamado) de ações ON (aquelas cujo código termina em 3) e PN (aquelas cujo código termina em 4).

Por exemplo, quem tem ações terminadas em 4 (as PN) não poderá votar nas assembleias de acionistas mas, em compensação, recebe mais dividendos).

Como investir na bolsa com 100 reais?

Aqui não tem segredo. Se você tem apenas R$ 100,00 disponíveis para investimento basta entrar no Home Broker de sua corretora (até pelo celular dá para fazer isso) e escolha uma ação que caiba dentro desse orçamento.

Você só tem que se lembrar de reservar uma parte desse dinheiro para pagar corretagens e emolumentos.

Se você não sabe quanto é isso, basta perguntar na sua corretora que eles informam os valores exatos.

Lembre-se também que dependendo do valor da ação, dá para comprar no lote fracionário.

Por exemplo, 3 ações que custam R$ 12,00 exigirão um investimento de R$ 36,00 mais as taxas de corretagem e emolumentos.

Com o tempo você vai juntando ações e quando chegar a 100 unidades, aí você poderá negociá-las normalmente nos lotes integrais.

Qual o valor mínimo para investir na bolsa de valores?

Realmente é bem tranquilo investir na bolsa com pouco dinheiro. Com a possibilidade de se comprar uma única ação, o valor mínimo que você precisará para investir na bolsa é o valor de uma unidade daquela ação mais o valor necessário para pagar as taxas de corretagem.

Para saber o valor de cada ação é bem fácil. Uma rápida pesquisa no Google e você encontrará a lista de todas as ações e seus respectivos preços.

Digitar o código diretamente da ação no buscador do Google também funciona.

E se você já tem conta na corretora, essa informação está disponível em tempo real no seu home broker.

Tenho chances de ter bons retornos investindo pouco na Bolsa de Valores?

É possível ter retorno com pouco dinheiro na Bolsa?
É possível ter retorno com pouco dinheiro na Bolsa?

Todo retorno de qualquer investimento sempre será uma função do valor investido. Mesmo que o retorno percentual seja grande, o valor em Reais sempre será em função do valor aplicado.

Assim, quanto mais dinheiro você colocar na bolsa, maior será o valor potencial ao longo do tempo.

Mas não se preocupe. O investimento em bolsa é algo de longo prazo. Preocupe-se em escolher boas ações (sim, você vai precisar estudar para saber distinguir uma boa ação de uma outra ação que não seja boa) e aportar todos os meses, mesmo que seja pouco.

Com o tempo, os valores irão crescendo e se acumulando. E se junto com seus aportes você acrescentar o valor que recebe periodicamente em dividendos, o processo de crescimento de seu patrimônio acontecerá cada vez mais rápido.

Enquanto isso, dedique-se ao seu trabalho de modo a aumentar sua renda mensal e assim poder aumentar seus aportes em bolsa.

Conclusão: Vale a pena investir pouco dinheiro na bolsa?

Resposta rápida: sim, vale. Mas não espere obter grandes retornos em pouco tempo.

Imagine que você decide abrir um negócio próprio. Você concorda que pode demorar um pouco para aquele negócio crescer?

Muitas coisas têm que acontecer para uma empresa aumentar sua quantidade de clientes e, portanto, o seu faturamento.

Ela tem que investir dinheiro na contratação de mais trabalhadores, comprar máquinas, equipamentos, fazer marketing.

Essas coisas geralmente demoram para dar resultados e, portanto, o crescimento de toda empresa é algo lento, coisa de anos.

Então, se você compra ações para se tornar sócio de empresas e beneficiar-se do seu crescimento, entenda que esse crescimento pode demorar vários anos, talvez décadas.

Dessa forma, um investimento que você fez hoje irá render frutos bem mais tarde. Mas cada centavo investido valerá a pena.

Pense nos grandes fabricantes de papel e celulose, de comida, nas empresas de energia elétrica e saneamento. Essas empresas estão no mercado há décadas e só crescem. E se você torna-se sócio dessas empresas seu capital crescerá junto.

O importante é que esse processo esteja acompanhado de muito aprendizado, por isso recomendo fortemente fazer o curso gratuito Investindo em Ações, que já te dará uma base para tomar suas decisões no mercado.

Categorias

Eduardo Becker

Físico de formação e trader desde 2005, atuando principalmente com Price Action. É professor da B3 e da FECAP.

Eduardo Becker

Espero que você aprenda com esse artigo.

Logo Plano TNT

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.