É para ler ou para olhar?

Como vimos no início deste curso, existem basicamente duas correntes de pensamento ligadas ao método utilizado para se determinar o valor de um ativo e, com isso, estimar a probabilidade seu comportamento futuro.

Tanto uma quanto a outra funcionam muito bem, dependendo do período de análise e do prazo de investimento.

A Análise Fundamentalista parte do princípio de que todo investidor de uma Ação busca ficar sócio da empresa. Então, antes de comprar a Ação, ele faz uma extensa pesquisa – a mesma que qualquer comprador de um negócio faria. Ele, primeiramente, vai ver se a empresa está em um bom mercado, quem são seus concorrentes, se o setor em que aquela empresa atua apresenta boas perspectivas de médio e longo prazo, se ela está sujeita a regulamentações e normas do governo e assim por diante.

Depois disso é hora de olhar para dentro da empresa e ver se ela tem apresentado uma boa gestão, se tem conseguido obter lucros com sua atividade, seu grau de endividamento, como ela investe o dinheiro que entra na empresa e, finalmente, se está ganhando dinheiro com sua operação.

Além disso, o investidor de base Fundamentalista procurará saber qual é o preço justo para aquela empresa, ou seja, quanto ela vale realmente. O investidor sabe que, se ele souber o preço justo, saberá identificar uma empresa de bons fundamentos cuja ação esteja barata.

Todos os ativos apresentam fundamentos, sejam os futuros agrícolas, o mercado de índice, de dólar ou de juros. E todos esses ativos poderão ser analisados dessa forma para a tomada de decisão de investimento.

Baseados nesses fundamentos, todos os investidores de prazo maior tomam suas decisões de compra e de venda no mercado, o que faz movimentar os preços.

Nesse momento, entram os investidores com base em Análise Técnica. Eles entendem que, uma vez que o representado no gráfico é reflexo de decisões tomadas pelos investidores, isso quer dizer que o preço que está no gráfico já chegou ali considerando tudo o que pode afetar o preço de um ativo. É dessa ideia que vem a famosa frase “o preço desconta tudo”.

Assim, enquanto a Análise Técnica assume que o valor praticado no mercado em determinado momento já embute todas as variáveis a serem consideradas no preço de um determinado ativo, a Análise Fundamentalista, com base nos fundamentos financeiros e contábeis da empresa, como Balanço, DRE e Fluxo de Caixa, busca determinar qual o preço justo daquele ativo. Os Fundamentalistas entendem que as distorções pontualmente encontradas entre o preço justo e o preço praticado serão corrigidas com o tempo, enquanto os Técnicos aproveitam-se dessas distorções para lucrar com a volatilidade do ativo.