Olá, Visitante!

Seja bem-vindo(a) ao Portal do Trader

Esqueceu sua senha? Clique aqui!

Ou então, entre com suas redes sociais

  Entrar com Facebook

  Entrar com Google

Ainda não possui uma conta?

Olá, Visitante!

Seja bem-vindo(a) ao Portal do Trader

Cadastre-se agora e tenha acesso a todo o nosso conteúdo gratuitamente!

Ao se cadastrar, você concorda com os nossos termos de uso e em receber nossos emails.


Se preferir, cadastre-se com Facebook ou Google

Já possui uma conta?

Introdução

Introdução ao investimento em ações

Existem no mercado de Capitais duas figuras importantes e que são responsáveis pela movimentação do mercado: o especulador e o investidor.

O primeiro deles é o grande responsável por dar liquidez a todos os mercados. Em busca do lucro, o especulador toma o risco para si em troca de uma remuneração maior no curto prazo. Assim, entre compras e vendas, ele busca obter ganhos de capital comprando e vendendo ativos e lucrando com a diferença de preços entre suas compras e suas vendas.

A outra figura presente no mercado é o investidor. De maneira oposta ao especulador, o investidor é avesso ao risco, e, por isso, diversifica sua carteira de ativos. Ele sabe que a diversificação reduz um pouco sua lucratividade no curto prazo, mas, a longo prazo, estará formando um patrimônio, que é, basicamente, sua riqueza.

Enquanto o especulador retira ganhos do mercado, frutos da comercialização de ativos, o investidor obtém renda passiva de seu patrimônio.

Embora um investidor possa construir seu patrimônio a partir de inúmeras classes de ativos de renda fixa, renda variável, imóveis e outros ativos, é no mercado de renda variável que ele irá obter a maior potencialização dos seus investimentos.

Ao comprar ações, o investidor se torna sócio da empresa. Ele será tão proprietário quanto o fundador da empresa, já que uma Ação é um título de propriedade, que, dependendo de seu tipo, dá até mesmo o direito de o acionista votar em uma assembleia.

Além disso, o investidor também terá direito a receber uma parte do lucro que a empresa tem no ano, caso ela tenha lucro. Se a empresa não tiver lucro, o investidor não receberá nada além da posse de suas ações. E, se a empresa falir, ele poderá perder todo o dinheiro investido – igualzinho à compra de uma loja, uma franquia ou a abertura de um negócio próprio, ou seja, se bem administrado, o negócio gera dinheiro e lucro; se mal administrado, a empresa pode até quebrar.

Como o preço de uma ação acompanha de perto a curva de lucro ao longo dos anos, investir em empresas que apresentem boa gestão e lucros crescentes é a receita para a formação de um patrimônio no longo prazo.

As ações também podem ser operadas na modalidade day trading. Embora o capital exigido para a sua operação seja maior do que, por exemplo, para futuros, as alavancagens possibilitadas pelas corretoras tornam esse tipo de atividade algo bastante lucrativo e seguro, uma vez que a volatilidade de muitas ações no intraday é bem menor que a de muitos contratos futuros.

Neste curso, entraremos em detalhes sobre o que são ações e falaremos sobre as mais conhecidas formas de se ganhar dinheiros com elas.

Você acha que aprender as técnicas utilizadas por Traders Profissionais ajudaria seu desenvolvimento como Trader? Faça parte da Maratona Operacional TNT - um projeto do Portal do Trader para você evoluir (dias 14 a 16 de outubro).

Teste seu aprendizado

Uma Ação é um título de:

Discussão e Dúvidas

Ganhe acesso completo grátis

Junte-se a mais de 200 mil traders e investidores e comece sua jornada no mercado.

Desenvolva as habilidades para vencer no mercado com nossos especialistas.
Veja seu progresso no e-learning e tire todas as suas dúvidas.
Participe em tempo real da nossa sala com Trading Ao Vivo.
Aprenda com artigos, webinars exclusivos, novos cursos e muito mais

  AULAS