Todos os traders, no início de sua trajetória profissional, cumprem mais ou menos a mesma trajetória.

Alguns vêm para a profissão motivados pelo dinheiro, outros pela liberdade, outros ainda para encontrar uma solução para o desemprego.

A primeira idéia que vêm à mente está geralmente baseada em algumas contas simples – se com 1 contrato eu ganho X por dia, com N contratos poderei alcançar um salário inimaginável. E nesse momento vem o primeiro baque: ganhar dinheiro como trader parece bem mais difícil do que se supunha.

Então o trader começa a buscar apoio de pessoas que já vivem do mercado. Fóruns, grupos e salas de trading de corretoras são freqüentados por aspirantes ávidos para descobrir o setup mágico. E esta é a segunda desilusão. Mais cedo ou mais tarde descobrem que não há um setup mágico.

Nessa etapa é comum assistirmos à quebra financeira de muitos. Poucos são os que passam pela peneira inicial. Ou acaba o dinheiro, o que é bastante comum dado que muitos chegam desinformados sobre a dinâmica do período de aprendizado, ou então, derrotados, desencorajam-se e desistem da profissão. Estes invariavelmente tornam-se severos críticos e detratores da atividade, afirmando que é impossível viver de trading.

Desacostumados a viver por conta própria e, principalmente, em um trabalho que frequentemente retira dinheiro da conta bancária, os traders iniciantes passam por alguns apuros até que todas as ilusões sejam dizimadas.

Este processo pode ser mais ou menos rápido ou extremamente lento e isso irá variar para cada pessoa. Alguns alcançam a consistência em apenas 18 meses a 2 anos. Outros chegam a levar cinco, oito anos de trabalho até alcançarem estabilidade profissional.

Segundo pesquisas realizadas junto à corretoras e na própria bolsa, aproximadamente 95% dos que tentam, fracassam.

Esta desanimadora estatística poderia ser mudada se os traders iniciantes buscassem uma preparação adequada e procurassem entender os princípios que regem o mundo do trading antes mesmo de se aventurarem em tal empreitada.

Esta atividade não é composta por regras e técnicas infalíveis – trading é probabilidade, estatística e está baseada no reconhecimento de padrões que se repetem mais ou menos da mesma forma.

O comportamento dos preços é um  reflexo das atitudes e crenças dos players do mercado. Notícias abalam os preços assim como questões de oferta e demanda.

Um feriado nos Estados Unidos ou na China afeta o movimento da Bolsa brasileira. Os preços, apesar de se movimentarem em padrões reconhecíveis, não se repetem exatamente da mesma maneira na maior parte dos dias.

Olhos não treinados serão capazes de enxergar apenas movimentos totalmente aleatórios no gráfico. E, sendo aleatórios, serão impossíveis de se prever.

E como à ninguém é dado o poder de prever o futuro, o trader terá que lidar constantemente, ao longo de toda a sua vida profissional, com a incerteza.

Aliás, qualquer empreendimento humano apresentará necessariamente algum grau de incerteza. É assim se você abrir uma padaria, se pretender mudar de cidade ou se quiser comprar ações de uma empresa.

Incertezas causam  ansiedade, o que é um sentimento bastante desconfortável. É necessário então que todos os aspirantes a trader estejam preparados para lidar com ela.

E como tudo é incerto e só existem chances, probabilidades, o trader terá necessariamente que se acostumar a pensar em termos de estatística, de incerteza, o que é bastante contra-intuitivo para qualquer ser humano.

Então, munido de algumas técnicas e de um controle financeiro apurado, restará  ao trader dominar o aspecto mais difícil da atividade: sua própria dinâmica emocional.

E o mercado irá testar o trader de todas as formas.

Neste momento, ele descobrira o seu pior lado e também o seu melhor. Terá que lidar diariamente com sentimentos de medo, raiva, tristeza, angústia, frustração e desânimo – estes serão seus companheiros de jornada por um longo período até que aprenda os segredos da profissão.

Costuma-se  dizer no mercado que o trader irá aprender de todo o jeito – pelo esforço ou pela dor. E há uma boa dose de dor em todo o aprendizado.

Como você já deve ter percebido, o tempo de aprendizagem e o alcance da maturidade profissional será diferente para cada pessoa. Isto ocorre porque cada um de nós possui um temperamento, um conjunto de valores e crenças, e um modo particular de lidar com esses sentimentos perturbadores.

Ainda que para alguns demore menos e para outros demore mais, tornar-se um profissional consistente  exige muito trabalho, horas de estudo, horas de tela, capital para suportar o período de aprendizado e uma capacidade de admitir os próprios erros e corrigir-se rapidamente.

Não é fácil, mas é perfeitamente possível à todos os que se dedicam. A caminhada é dura e penosa. Por essa razão é fundamental estar motivado e esta motivação não deverá estar ligada inicialmente ao resultado financeiro.

Assim, além da parte técnica e da gestão financeira, o que  será decisivo para alcançar o sucesso é a psicologia do trader. Sem este domínio, não haverá técnica que traga resultados consistentes no longo prazo.