O que você quer aprender?

Ir

Análise Técnica de Ações: Gráficos, Principais tendências e Como Estudar (Guia 2022 para começar do zero)

A Análise Técnica é, sem dúvidas, uma das ferramentas mais úteis e importantes para qualquer trader, pois te permite entender o comportamento de um ativo, gerenciar seu risco e operar de maneira mais segura e lucrativa. Nesse post, vamos entender tudo sobre esse método e como utilizá-lo na prática!

Análise Técnica Out 12, 2021

O que é análise técnica?

A Análise Técnica - também chamada de Análise Gráfica - é uma ferramenta baseada na análise gráfica e estatística de diversos tipos de dados sobre uma ação ou um ativo qualquer.

Com o auxílio desse método, você será capaz de descobrir tendências de curto e longo prazo, gerenciar seu risco e entender o ativo que está operando.

Basicamente, esse método é um enorme auxílio para todo e qualquer trader que busca operar de maneira consistente, e não está apenas atrás de um “hackzinho” para ganhar um dinheiro.

Seu objetivo é, a partir da análise gráfica de preços e volumes de ativos, gerar as melhores informações possíveis para sua tomada de decisão.

Essa técnica utiliza-se de gráficos e ferramentas estatísticas para auxiliar a tomada de decisão do trader
Essa técnica utiliza-se de gráficos e ferramentas estatísticas para auxiliar a tomada de decisão do trader

Tais decisões podem ir desde definir a quantia que irá operar até a hora de comprar ou vender uma ação. Interessante, não é mesmo?

A Análise Técnica foi proposta oficialmente como método de análise pelo jornalista Charles Dow, um dos fundadores do Wall Street Journal, por volta de 1887.

Entretanto, tudo indica que suas origens são ainda mais antigas.

Na época da criação do primeiro ambiente de negociação similar à Bolsa de Valores do qual temos notícia, por volta de 1600, no Japão, o herdeiro Munehisa Homma ganhou notoriedade ao pesquisar o comportamento dos preços de arroz - o negócio da sua família - e sua liquidez, para projetar suas curvas de oferta e demanda.

Ilustração da autoria de Hiroshige, representando a Bolsa de Arroz de Dojima, o primeiro ambiente de negociação similar à Bolsa como conhecemos hoje.
Ilustração da autoria de Hiroshige, representando a Bolsa de Arroz de Dojima, o primeiro ambiente de negociação similar à Bolsa como conhecemos hoje.

Com isso, pode-se dizer que essa técnica é ainda mais antiga do que o próprio mercado financeiro! E mesmo assim continua sendo uma das principais aliadas dos investidores.

Se quiser aprender toda a base necessária para começar a utilizar a Análise Técnica em suas operações, assista já o nosso Curso de Análise Técnica gratuito, que já possui mais de 167 MIL avaliações e uma nota média de 4,8 estrelas, de um total de 5!

Para que serve a análise técnica?

A Análise Técnica serve, acima de tudo, para identificar as tendências dos ativos, os prováveis movimentos de subida ou descida e as possibilidades que surgem nesses cenários.

Ou seja, essa técnica permite que você tome as melhores decisões possíveis, de acordo com os cenários projetados.

Entretanto, é impossível falar que essa ferramenta é 100% precisa. Afinal, o mercado de renda variável possui um elemento que muitas vezes é imprevisível: o ser humano.

No fim das contas, o mercado é composto por humanos. Mas mesmo assim, o que torna esse método ainda mais interessante é o quão útil ele consegue ser mesmo nesses termos.

Com uma boa Análise Gráfica, você será capaz de tomar decisões muito mais embasadas, certeiras e seguras, se livrando do tão temido “achismo”.

Vamos ser sinceros: operar sabendo exatamente o que você está fazendo é muito melhor, não é mesmo?
Vamos ser sinceros: operar sabendo exatamente o que você está fazendo é muito melhor, não é mesmo?

Muitas informações valiosas estão presentes nos gráficos, mas nem todos são capazes de analisá-los corretamente.

Para quem é indicada a análise técnica de ações?

A resposta é simples: ela é indicada para todo trader e investidor que busca tomar decisões mais conscientes, acertadas, seguras e lucrativas em suas operações.

Como já disse um pouco mais em cima, essa ferramenta permite que você projete tendências desde o curto até o longo prazo!

Isso abre espaço para que qualquer tipo de investidor se aproveite das vantagens que essa técnica oferece.

Seja você um day trader, um swing trader, um position trader ou um investidor de médio/longo prazo, a Análise Técnica serve perfeitamente para você.

Um problema que identifico em diversos alunos do Portal é a insegurança na hora de operar.

Mesmo tendo acesso à formação de traders mais completa do Brasil no Plano TNT, a insegurança ao colocar seu dinheiro em jogo é normal.

Nesse cenário, a Análise Gráfica surge para dar embasamento às análises dos traders.

Uma decisão de investimento não se trata mais de um achismo, mas sim de uma decisão baseada em dados, tendências e projeções. É essa a segurança que essa técnica pode te dar.

Qual a diferença da análise técnica e fundamentalista?

A diferença entre as duas análises é, basicamente, a seguinte:

Enquanto a Análise Técnica busca capacitar o trader a operar em segundos ou minutos, utilizando-se de dados facilmente disponíveis (como liquidez e preço), a Análise Fundamentalista busca analisar a empresa como um todo, desde sua governança corporativa até seu fluxo de caixa, balanço patrimonial e contas contábeis.

Essas duas ferramentas, apesar de ambas serem extremamente eficientes, possuem diferenças significativas
Essas duas ferramentas, apesar de ambas serem extremamente eficientes, possuem diferenças significativas

Ou seja, ambas possuem um objetivo similar (o auxílio na tomada de decisão) porém utilizam-se de meios completamente distintos.

Para a análise fundamentalista, a análise do modelo de negócios da empresa e da composição de seu balanço patrimonial é primordial para compreender os fundamentos, indicativos e operações da empresa.

Normalmente esse método é utilizado por investidores de longo prazo - também conhecido como Holders, ou seja, adeptos do Buy & Hold -, pois essas são informações importantíssimas para alguém que manterá uma ação em sua carteira por anos.

Entretanto, na Análise Gráfica, tais dados pouco importam. A mentalidade de um analista técnico não é, necessariamente, a de sócio.

Eles não buscam se tornar acionistas das empresas, tomar parte em suas votações e estudar seu segmento de atuação.

Os analistas técnicos buscam comprar barato e vender mais caro. Simplesmente isso.

E para que atinjam esse objetivo, pouco importa se a empresa está sofrendo muito com a depreciação de seus ativos imobilizados, ou se seu EBITDA está abaixo da média do setor.

O que importa é o comportamento de seu preço e de seu volume de negociação.

A partir desses dados já é possível projetar diversos cenários, que serão utilizados como base para uma tomada de decisão mais segura.

Fundamentos da análise técnica

A Análise Gráfica, assim como outras ferramentas do arsenal de diversos traders, possui alguns fundamentos e conceitos essenciais para seu bom entendimento.

Seus fundamentos são baseados na chamada Teoria de Dow - composta por seu idealizador, Charles Henry Dow, citado anteriormente.

Charles Dow, criador da Teoria de Dow, listou alguns dos princípios desse método de análise
Charles Dow, criador da Teoria de Dow, listou alguns dos princípios desse método de análise

Neste tópico, vamos discutir os principais conceitos-base deste método, para que você o entenda por completo:

Preço do ativo se move em tendências

Um dos postulados mais importantes da Teoria de Dow é que o preço do ativo se move em tendências.

Basicamente, os gráficos dos ativos não se movimentam de maneira aleatória, mas seguem tendências de alta, baixa ou lateral.

Ou seja, é possível projetar qual é a linha de tendência de determinado ativo, e com isso operar de maneira mais eficiente.

É possível saber se há mais possibilidades de um preço subir, diminuir ou se manter no mesmo patamar.

Se quiser se aprofundar mais nesse tópico, recomendo que leia meu artigo sobre linhas de tendência, aqui no Portal do Trader.

Topos e fundos

Os topos e fundos são elementos essenciais para a formação das linhas de tendência.

É através deles que essas linhas são formadas. Basicamente, a partir do momento em que você tem um topo (máximo) e um fundo (mínimo), você já consegue traçar uma linha de tendência.

Na seguinte imagem, será possível identificar esses dois pontos:

Representação de uma LTB
Representação de uma LTB

Essa é uma linha de tendência de baixa, e fica bem fácil de identificar quais são seus máximos e mínimos.

As tendências devem ser acompanhadas pelo volume

Outro ponto que Dow destacou em sua tese é que, para que você possa realmente confirmar uma tendência, ela deve ser acompanhada por um aumento do volume.

Isso acontece pois o aumento de volume demonstra que o mercado está se comprometendo com tal tendência, tornando-a mais provável de ser precisa.

Dessa maneira, em uma tendência de alta, o volume deve crescer enquanto o ativo segue esse caminho, mas, caso ocorram momentos isolados de baixa, o volume deve diminuir.

Essa é uma validação que o mercado dá à tendência, e por isso é importantíssima.

A tendência será mantida até que os sinais de reversão sejam confirmados

Esse último ponto é fundamental, pois afasta do trader de todos os ruídos imprecisos do mercado.

A grosso modo, Dow diz que, para definir uma verdadeira mudança de tendência, é necessário que ocorra o fechamento do preço acima de um topo ou fundo.

Se isso não ocorrer, não é possível afirmar que houve uma verdadeira reversão.

Entrando na Análise Gráfica: quais são os gráficos de ações?

Existem diversos gráficos que podem ser utilizados na sua Análise Gráfica: o gráfico de linhas, barras, candlestick e as linhas de tendência.

Neste tópico, vamos entender melhor como cada um deles funciona, como são representados e como você deve analisá-los:

Gráfico de linhas

O gráfico de linhas é um dos mais simples dentre todos.

Para sua representação, é necessário apenas os preços de fechamento de cada pregão.

Dessa forma, ele indica como ocorreu a variação do preço em determinado período de tempo.

Esse gráfico é representado da seguinte maneira:

VALE3 no tempo gráfico diário. Gráfico de linha.
VALE3 no tempo gráfico diário. Gráfico de linha.

Gráfico de barras

O gráfico de barras, por outro lado, é um pouco mais completo que o de linhas.

Além de demonstrar o preço de fechamento, ele também inclui em sua representação os preços de abertura, mínimos e máximos.

Isso permite uma análise ainda mais precisa por parte do trader, pois essas informações são importantíssimas para a tomada de decisão.

A barra é formada das seguinte maneira:

Seus extremos maiores e menores indicam, respectivamente, os preços máximos e mínimos.

Ao mesmo tempo, as pequenas barras horizontais do lado esquerdo e direito indicam, respectivamente, os preços de abertura e fechamento.

Dessa maneira, o trader consegue visualizar, de uma vez só, muito mais informações a respeito do ativo que está operando, e sem muita complicação.

A seguir, uma veja na prática como é representado um gráfico de barras:

VALE3 no tempo gráfico diário. Gráfico de barras.
VALE3 no tempo gráfico diário. Gráfico de barras.

Candlestick

Os gráficos de candlestick, assim como o de barras, também mostram os preços de abertura, fechamento, mínimos e máximos, mas os dispõe de maneira diferente - um pouco mais didática.

Ele é provavelmente o mais utilizado na análise técnica, e sua origem é datada das primeiras bolsas de negociação da história, por volta de 1600.

Ele possui esse nome pois sua representação lembra uma vela e um pavio.

Seus extremos superiores e inferiores indicam, respectivamente, os preços máximo e mínimo.

Seu corpo indica, a partir de seu pavio superior e inferior, seus preços de abertura e fechamento.

A seguir, uma imagem de um candlestick:

VALE3 no tempo gráfico diário. Gráfico de candlesticks.
VALE3 no tempo gráfico diário. Gráfico de candlesticks.

Tendência

Como já explicamos anteriormente, existem 3 tipos de tendências: altista, baixista ou lateralizada.

Cada uma delas indica uma movimentação diferente do mercado. Vamos ver uma por uma a seguir:

Altista (bullish)

A tendência altista, também chamada de bullish, ocorre quando existe maior pressão de compra - pois atuam como suporte -, e os preços dos papéis tendem a subir.

Ela se caracteriza por uma série de topos e fundos ascendentes, ou seja, com máximos e mínimos cada vez mais altos, como podemos enxergar na figura a seguir:

LTA no gráfico semanal de CMIG4.
LTA no gráfico semanal de CMIG4.

Baixista (bearish)

A tendência baixista, conhecida como bearish, por sua vez, ocorre quando existe maior pressão de venda, e os preços dos papéis tendem a diminuir.

Essa tendência, ao contrário da altista, é caracterizada por uma série de topos e fundos cada vez menores.

A seguir, veja uma imagem de uma LTB:

LTB no gráfico diário de VALE3
LTB no gráfico diário de VALE3

Lateral

A linha de tendência lateral, diferentemente das outras duas, indica que não há nenhuma tendência visível.

Pois é, nem sempre o mercado nos entrega o que queremos. Nesse caso, dizemos que o gráfico costuma se estabilizar dentro de um certo intervalo de preços, sem variar muito.

Podemos observar isso na imagem a seguir:

Mercado Lateral em PETR4, no tempo gráfico diário
Mercado Lateral em PETR4, no tempo gráfico diário

Como identificar tendências no gráfico?

Para identificar uma linha de tendência no gráfico são necessários, no mínimo, dois pontos: um fundo e um topo.

Além disso, você deve definir um time frame. Lembre-se que quanto maior for o tempo gráfico, mais precisa sua análise tende a ser.

A partir disso, já é possível traçar uma linha.

É claro que, com a tecnologia de hoje, a maioria das plataformas possui uma ferramenta que faz todo esse trabalho automaticamente.

Com esse dado em mãos, você já conseguirá definir quais serão seus pontos de entrada e saída em suas operações.

Principais indicadores de análise técnica e para que servem

Agora vamos falar dos principais indicadores da análise técnica, e para que cada um deles serve.

Neste tópico vamos focar nos mais importantes, então, caso queira se aprofundar mais nesse conteúdo, recomendo que assista o vídeo abaixo, do nosso professor Caio Sasaki, sobre os 10 principais indicadores desse método:

Suportes

O suporte está diretamente relacionado com a pressão de compra de um ativo. Explico melhor:

Quando um preço está atingindo seu suporte, ou seja, em seus patamares mais baixos, concorda comigo que é muito vantajoso comprá-lo nesse momento?

Já que ele está próximo do seu preço mínimo, é bem provável que, de acordo com o comportamento histórico do ativo, ele volte a subir e se valorizar.

Se esse cenário se confirmar, o trader terá feito um ótimo negócio ao comprar por um preço baixo e vender mais caro.

Ou seja, podemos concluir que o suporte representa uma forte pressão de compra, causando consequentemente uma alta no preço.

Isso acontece pois, de acordo com uma das leis fundamentais da economia - oferta e demanda -, quando há muita demanda, os preços sobem.

Esse ponto onde vemos um suporte, geralmente, já foi testado anteriormente e uma pressão de compra anterior já aconteceu ali.

E isso adiciona um fator importante, quanto mais vezes um ativo testou um suporte, mais forte é aquele suporte, e mais dificilmente ele será rompido.

Mais simples do que parece, não é mesmo?

Resistências

Na resistência, ocorre exatamente o contrário do suporte.

Como diz o próprio nome, esse patamar é uma “resistência” que o preço sofre ao subir, como se fosse um teto.

Nesse cenário, os preços que atingem a resistência sofrem uma grande pressão de venda, pois estão no seu ápice, e com isso passam a cair, seguindo a mesma lógica.

A seguir, veja uma imagem de uma gráfico em que as linhas de tendência representam o suporte e resistência:

Nesse gráfico, a LTA cumpre o papel de suporte e a LTB o papel de resistência.
Nesse gráfico, a LTA cumpre o papel de suporte e a LTB o papel de resistência.

Aprenda mais sobre Suporte e Resistência: O que é Suporte e Resistência? Conheça as linhas da Análise Técnica

Bandas de Bollinger

As Bandas de Bollinger são indicadores que medem a volatilidade do preço de uma ação, ao estimar o valor máximo de valorização e mínimo de desvalorização com base na sua média móvel.

Na prática, esse indicador utiliza-se do desvio padrão - uma medida estatística - esperado do valor da ação, positivamente e negativamente.

Esses desvios, positivos e negativos, são chamados de Bandas de Bollinger.

Tais indicadores são muito úteis para você, como trader, descobrir o melhor momento para entrar e sair de uma operação.

Se quiser entender mais sobre esta ferramenta, acesse nosso artigo sobre Bandas de Bollinger.

A seguir, uma imagem que representa as Bandas de Bollinger em um gráfico:

Representação das Bandas de Bollinger
Representação das Bandas de Bollinger

Médias móveis

Representação das médias móveis
Representação das médias móveis

Uma média móvel nada mais é do que o cálculo da média de um número de valores, que se atualiza conforme novos valores são inseridos.

Ou seja, de maneira resumida, a média se movimenta na medida em que você vai atualizando os valores utilizados. Simples, não é mesmo?

Dentro do trading, a média móvel é a média das cotações que determinado ativo atingiu, dentro de um período determinado.

As médias móveis mais usadas são:

  • Média Móvel Simples (SMA): Identifica a tendência do ativo, correspondendo à oscilação do preço
  • Média Móvel Exponencial (EMA): Parecida com a SMA, mas valoriza mais os preços mais recentes
  • Média Móvel Welles Wilder (WWMA): Semelhante à EMA, mas valoriza ainda mais os preços mais recentes
  • Volume Weighted Average Price (VWAP): Considera em seu cálculo o volume financeiro, ou seja, une a média dos preços com o volume das negociações.

Cada uma dessas médias é discutida mais a fundo no texto sobre médias móveis mais usadas aqui do Portal do Trader. Se tiver interesse, recomendo a leitura!

A análise técnica é bastante utilizada entre os traders?

Com certeza! Inclusive, é uma das técnicas mais utilizadas dentre todas!

Essa fama vem do fato de que ela dá ao trader informações valiosíssimas para sua tomada de decisão.

Além disso, ela pode ser utilizada em operações de curtíssimo prazo, em instantes decisivos da negociação.

Sem dúvidas, a análise técnica é uma das maiores aliadas da maioria dos traders profissionais
Sem dúvidas, a análise técnica é uma das maiores aliadas da maioria dos traders profissionais

Se você nunca utilizou a análise técnica antes, sugiro que comece o mais rápido possível!

Afinal, a análise técnica funciona?

Sem dúvida alguma! Conheço vários traders que utilizam apenas essa técnica e conseguem alcançar resultados muito consistentes ao longo do tempo.

Particularmente, sou um grande entusiasta da análise gráfica, principalmente quando a utilizo nos meus backtests, medindo as opções mais interessantes do momento.

Realmente recomendo que todos testem essa ferramenta.

Nosso professor Caio Sasaki gravou um vídeo para o nosso canal do Youtube explicando algumas fake news sobre a Análise Técnica. Assista e tire todas as suas dúvidas restantes:

No próximo tópico, vou te contar o melhor modo de se estudar esse método na prática, sem dor de cabeça.

Como estudar a análise técnica de ações na prática?

A resposta é muito simples: nos cursos gratuitos do Portal do Trader.

Nosso professor Marcos Moore disponibilizou, na ÁREA APRENDA do Portal do Trader, um Curso Gratuito de Análise Técnica, em que você aprenderá toda a base dessa ferramenta espetacular! Mais de 167 MIL alunos já avaliaram esse curso, que conta com uma nota de 4,8 de um total de 5!

Te recomendo esse curso gratuito pois, além de você não precisar gastar um centavo sequer, aprenderá tudo que precisa para começar com o pé direito, terá um guia com décadas de experiência no mercado financeiro e uma reputação consolidada entre os maiores traders do Brasil.

Se eu tivesse uma oportunidade dessas quando comecei, teria economizado muito mais dinheiro e dores de cabeça...

Conclusão

Neste post, você recebeu uma grande introdução ao tema de Análise Técnica!

Se chegou até aqui, já deve ter entendido a importância dessa ferramenta para o trader, as oportunidades que ela traz e como ela é muito utilizada no universo trader.

Se quiser aprender ainda mais sobre essa técnica, acesse já o curso de análise gráfica do Portal do Trader, e aprenda toda a base que você vai precisar para começar a utilizá-la em suas operações!

Espero que tenha gostado do conteúdo, e nos vemos na próxima!

https://portaldotrader.com.br/viver-de-mercado-financeiro-2021?lastAction=banner-viver-de-mercado-financeiro-2021
https://portaldotrader.com.br/viver-de-mercado-financeiro-2021?lastAction=banner-viver-de-mercado-financeiro-2021

Categorias

Augusto Andrea

Augusto Andrea é economista especializado em macroeconomia, ciclos e ativos de renda fixa.

Espero que você aprenda com esse artigo.

Logo Plano TNT

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.