O que você quer aprender?

Ir

Como investir em renda variável: Passo a Passo e quando é o melhor momento? (Guia)

Quer descobrir como investir em renda variável? Neste Guia, entenda o passo a passo completo para entrar com o pé direito nesse mercado tão lucrativo!

Ações Mar 11, 2022

O que vamos discutir neste post?

O que é renda variável?

Como investir em renda variável - Afinal, o que é renda variável?
Como investir em renda variável - Afinal, o que é renda variável?

Antes de descobrir como investir em renda variável, é necessário entender sobre o que estamos tratando.

O investimento em renda variável se trata do tipo de aplicação em que o retorno financeiro é incerto e imprevisível.

Como diz o próprio nome, esse mercado é muito marcado pela variação e flutuação de preços, não podendo ser analisado com a mesma certeza que se tem no mercado de renda fixa, por exemplo.

A renda variável engloba diversos tipos de ativos, tais como:

Todos os ativos em que a rentabilidade não está pré-definida fazem parte deste mercado.

E para investir nele, é necessário algum tipo de cuidado.

Por ser arriscado, é importantíssimo que você tenha um planejamento financeiro e uma estratégia bem delimitada.

Neste Guia Completo, você vai entender exatamente como investir em renda variável e como esse mercado funciona na prática!

Como investir em renda variável? (Passos importantes)

Se você quer aprender como investir em renda variável, deve prestar muita atenção neste passo a passo:

- Comece aos poucos

Como investir em renda variável - Não vá com sede ao pote. Comece aos poucos
Como investir em renda variável - Não vá com sede ao pote. Comece aos poucos

Antes de tudo, saiba que você deve começar aos poucos.

Não pense que após ler alguns artigos e assistir a alguns vídeos no Youtube você estará preparado para entrar de cabeça no mercado de renda variável.

Não é assim que as coisas funcionam.

Estamos lidando com um risco real: o risco de variação do mercado.

Essa flutuação, ao mesmo tempo em que pode te trazer grandes lucros, pode acabar com todo o seu dinheiro.

Não vamos correr esse risco no começo.

Comece investindo pouco, apenas valores com os quais você consegue sobreviver sem.

Aos poucos, conforme for ganhando mais experiência, pode ir investindo mais.

- Conheça os ativos da renda fixa

Para sabermos se a renda variável está realmente condizente com o nosso perfil de investidor, é necessário conhecer todas as opções disponíveis.

Para investidores mais conservadores, alguns ativos da renda fixa podem ser até mais interessantes do que o mercado de renda variável.

Mas você só vai saber disso se parar para estudar todas as cartas que você tem em mãos.

Antes de investir, estude sobre renda fixa, suas possibilidades, seus ativos. O mercado de renda fixa é menos arriscado e mais fácil de entender. Quando tiver entendido, comece a estudar a renda variável.

- Monte uma carteira de investimentos

Chegou a hora de colocar a mão na massa.

Comece a pesquisar sobre os ativos disponíveis no mercado, e, de preferência, com a ajuda de um assessor de investimentos, escolha aqueles que mais se encaixam com a sua estratégia.

Um bom assessor de investimentos irá te ajudar em todos esses aspectos - desde a definição da estratégia até a escolha dos ativos.

E, particularmente, recomendo a assessoria do Portal do Investimento! É um escritório no qual sou sócio, e está ligado diretamente à XP Investimentos.

Recomendo a todos que desejam investir ao lado de um profissional treinado para te trazer mais resultados!

A ideia desse passo é montar uma carteira de investimentos inicial.

- Diversifique a carteira

Como investir em renda variável - Já ouviu falar que um bom prato é um prato colorido? O mesmo se aplica aos seus investimentos. Quanto mais diversificada sua carteira for, mais seguro você está
Como investir em renda variável - Já ouviu falar que um bom prato é um prato colorido? O mesmo se aplica aos seus investimentos. Quanto mais diversificada sua carteira for, mais seguro você está

Com sua carteira montada, chegou a hora de pensar na diversificação.

Um dos ditados mais importantes do mercado financeiro é:

“Não coloque todos os seus ovos na mesma cesta”.

Afinal, nunca se sabe quando essa cesta será atingida por alguma forte desvalorização - o que pode afetar todo o seu patrimônio, caso você não se proteja.

A desvalorização surge como um excelente mecanismo de proteção.

Ao invés de colocar todo o seu dinheiro em ações, que tal investir também em fundos de investimento? Ou colocar uma parte em FIIs?

As opções são inúmeras…

Qual o melhor momento para investir em renda variável?

Como investir em renda variável - Não espere o momento perfeito - pois ele não chegará
Como investir em renda variável - Não espere o momento perfeito - pois ele não chegará

O melhor momento é agora!

Não adianta olhar para o passado e esperar que a Bolsa retorne ao patamar em que estava.

Se você busca investimentos de longo prazo, saiba que a consistência é um dos fatores mais importantes para a rentabilidade da sua carteira.

Portanto, melhor do que escolher o melhor momento para aportar é aportar constantemente.

Estatisticamente, você tem muito mais chances de alcançar uma boa rentabilidade.

Renda variável: quais as vantagens desse investimento?

Ao aprender como investir em renda variável, muitos logo se encantam com esses tipos de ativos.

Vamos conferir quais são as principais vantagens desse investimento:

Potencial de valorização alto

O alto potencial de valorização dos ativos de renda variável é um dos principais atrativos desse investimento.

Afinal, que tipo de investidor não deseja lucrar o máximo possível?

Um exemplo clássico desse potencial é o caso da Magazine Luiza.

Em apenas 3 anos, as ações da empresa valorizaram 47.000%.

Isso mesmo, 47.000%! É muita coisa.

Mas lembre-se: isso não é uma rentabilidade padrão. É um número completamente fora da curva.

Mas, mesmo assim, não deixa de mostrar o potencial que esse tipo de investimento tem.

Outro ponto importante: um grande potencial de valorização traz consigo grandes riscos.

É a clássica relação Risco x Retorno.

Diversificação do portfólio

Investir em renda variável te permite diversificar seu portfólio de maneiras extremamente variadas!

Esse mercado engloba diversos tipos de ativos diferentes, que podem se encaixar muito bem em determinadas estratégias.

Quais são os títulos de renda variável?

Como investir em renda variável - Quais são os ativos de renda variável disponíveis no mercado?
Como investir em renda variável - Quais são os ativos de renda variável disponíveis no mercado?

Se você busca aprender como investir em renda variável, precisa conhecer bem os principais ativos negociados nesse mercado.

Vamos conferir:

- Ações

Podemos definir as ações como pequenos fragmentos de uma empresa.

Ao comprar uma ação, você se torna um acionista desta empresa - uma espécie de sócio.

Com isso, você, além de poder lucrar com a valorização desses papéis, também pode ser remunerado com os eventuais proventos que essa empresa venha a distribuir.

Quando pensamos em renda variável, esse é o ativo que logo vem em mente.

Mas isso não significa que é a necessariamente a melhor opção para todos.

As ações sofrem muito com a flutuação dos preços, o que, ao mesmo tempo em que eleva sua rentabilidade potencial, também eleva seu risco.

- Contratos futuros

Os contratos futuros são um dos ativos mais negociados pelos traders.

Como diz o próprio nome, eles são contratos de compra e venda que serão realizados no futuro. Te explico como.

Nesse tipo de negociação, o preço é determinado sempre no momento da operação.

Então se eu acredito que determinado ativo pode se valorizar, posso comprar um contrato futuro dele agora, já que pagarei um valor mais barato.

No futuro, quando eu receber esse ativo - se eu estiver correto em minha análise -, poderei vendê-lo por um preço maior.

Mas, justamente por ser um ativo que faz parte da chamada “renda variável”, devemos tomar muito cuidado com essas análises, pois o mercado pode não concordar conosco…

- ETFs

Os ETFs são fundos de investimentos negociados na Bolsa de Valores, que utilizam determinados índices de mercado como referenciais de rentabilidade.

Basicamente, ao comprar um ETF, você confia seu dinheiro a um gestor profissional, que administra uma carteira de investimentos (que pode ser tanto de renda variável quanto de renda fixa).

É uma ótima opção para diversificação de portfólio, pois engloba dentro de si diversos ativos diferentes.

- Opções

Opções são instrumentos derivativos negociados na Bolsa de Valores, que funcionam como espécies de contratos de compra e venda.

Basicamente, existem dois tipos de opções: de compra (call) e venda (put). Cada uma delas serve para estratégias específicas dentro do mercado.

Não são ativos tão seguros quanto ações, por exemplo. Por esse motivo, recomendo que, se você for um iniciante, não comece a investir em opções tão cedo.

- Criptomoedas

As tão faladas criptomoedas também são ativos que podem ser classificados como “renda variável”.

Aliás, é um dos ativos que mais sofrem com a flutuação de preços - tanto para cima, quanto para baixo.

- Fundos Imobiliários (FIIs)

Os Fundos Imobiliários, por sua vez, são um pouco mais estáveis que o resto dos ativos, mas não deixam de fazer parte da renda variável.

Os FIIs são fundos de investimentos que aplicam todo seu capital em imóveis - de diversos tipos.

Imóveis comerciais, residenciais, galpões logísticos, e muito mais.

Qual o melhor investimento em renda variável?

Tudo vai depender do seu perfil de investidor, da sua experiência, objetivos, necessidades, circunstâncias, e muito mais.

Dentro do universo da renda variável, existem investimentos mais e menos arriscados, e cada um deles será indicado para determinados tipos de investidores.

Se você busca retornos altos, e está disposto a correr mais riscos, investir em ações ou contratos futuros pode ser uma boa opção.

Entretanto, se você busca menos riscos, eu diria que ETFs e FIIs podem ser boas escolhas.

Não existe “o” melhor investimento. Quando você aprende como investir em renda variável, descobre que existem diversos ativos diferentes à sua disposição - e não vale a pena escolher apenas um.

Para qual perfil a renda variável é indicada?

A renda variável é indicada, principalmente, para investidores Moderados e Agressivos.

Isso acontece porque, querendo ou não, esses ativos trazem consigo riscos - alguns mais, outros menos.

Por esse motivo, investidores conservadores tendem a preferir outros tipos de investimentos, como a renda fixa, por exemplo.

Entretanto, os investidores Moderados e Agressivos investem de forma diferente na renda variável.

O Moderado tende a alocar um percentual menor de renda variável na sua carteira do que o investidor Agressivo.

Uma boa opção para você, que não é tão acostumado assim com o risco, é diversificar sua carteira com ativos de renda fixa, ou até mesmo fundos de investimento.

Entenda a diferença entre renda fixa e renda variável: saiba onde investir

Como investir em renda variável - Não importa quantos cálculos você faça, não será possível prever com precisão o retorno de  um investimento em renda variável. E essa é uma das maiores diferenças entre esta e a renda fixa
Como investir em renda variável - Não importa quantos cálculos você faça, não será possível prever com precisão o retorno de um investimento em renda variável. E essa é uma das maiores diferenças entre esta e a renda fixa

Além de saber como investir em renda variável, você também deve saber o que é a renda fixa. Afinal, como decidirá onde investir se não conhece todas as opções que o mercado proporciona?

A diferença entre ambas está explícita em seus nomes.

A renda variável, como você já deve ter entendido, varia.

Parece até irônico, mas é verdade!

Esse tipo de investimento traz consigo um nível mais elevado de risco, pois ao mesmo tempo em que varia para cima, pode também variar para baixo - trazendo grandes prejuízos para quem não estiver preparado.

Além disso, não é possível prever o retorno que você terá em seu investimento. Essa é a característica mais marcante da renda variável.

A renda fixa, por sua vez, é muito mais previsível.

No momento da aplicação, os prazos e a rentabilidade já estão definidos.

Ao mesmo tempo em que isso traz mais segurança, também diminui o retorno esperado.

Mas, ao aplicar seu dinheiro, o investidor está plenamente ciente disso.

Alguns dos principais exemplos de investimentos em renda fixa são:

  • CDB
  • Títulos públicos
  • Fundos de renda fixa
  • Poupança

Para decidir onde investir, você terá que avaliar quais são seus objetivos e qual é seu perfil.

Se está disposto a correr mais riscos em busca de uma boa rentabilidade, a renda variável está de portas abertas.

Caso contrário, a renda fixa pode ser uma opção mais segura.

Renda variável para iniciantes: quais cuidados ter?

Ao aprender como investir em renda variável, muitos pensam que já podem sair por aí aplicando seu dinheiro na primeira ação que encontrarem.

Eles não poderiam estar mais enganados.

Vamos ver agora os principais cuidados que você, trader iniciante, deve ter ao investir em renda variável:

Reserva de emergência

Montar uma reserva de emergência antes de começar a investir é o primeiro passo para qualquer investidor.

O que isso quer dizer?

Se você chegou até aqui, já entendeu que a renda variável traz consigo muitos riscos.

Por esse motivo, é extremamente imprudente começar a investir nesse mercado sem uma reserva financeira mínima, que te permita aplicar seu dinheiro com segurança.

Particularmente, recomendo que você reserve cerca de 6x a 12x do seu custo de vida mensal antes de começar a investir.

Isso te trará muito mais tranquilidade, segurança e conforto para poder operar no mercado financeiro.

Planejamento prévio

É importantíssimo saber em que lugar você está se metendo.

Se você não se preocupar em montar um planejamento financeiro e operacional, você está correndo sérios riscos.

Antes de começar a investir, escolha qual tipo de operação você fará, com quais ativos, o quanto está disposto a aplicar, em quanto tempo espera retorno, e etc.

A renda variável, muitas vezes, pode demorar a ter retorno.

Se você não for um trader, saiba que deve desenvolver muito bem a sua paciência e sua visão de longo prazo.

E sem um bom planejamento isso fica muito difícil - para não dizer impossível…

Instituições e Mecanismos que protegem o investidor

Como investir em renda variável - Não se preocupe, o mercado está sempre sendo monitorado
Como investir em renda variável - Não se preocupe, o mercado está sempre sendo monitorado

O mercado financeiro não é uma terra sem leis.

Vamos conhecer as instituições que têm, como principal missão, a garantia da segurança e da ordem no mercado financeiro:

- B3

A B3 é a Bolsa de Valores brasileira.

Em resumo, é o ambiente em que acontecem todas as negociações e operações de compra e venda de ativos financeiros como ações, FIIs, ETFs, BDRs, e muito mais!

Atualmente, a B3 é uma das maiores bolsas do mundo!

- Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A Comissão de Valores Mobiliários - CVM - é um órgão do Ministério da Economia responsável pela regulação e fiscalização das negociações de ativos mobiliários.

Uma das principais atribuições da CVM é fiscalizar os relatórios contábeis das empresas listadas em Bolsa, visando maior transparência e segurança em todas as negociações.

Ela é uma das principais responsáveis pelo bom funcionamento do mercado brasileiro!

- MRP

O Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos - MRP - é um dos mecanismos mais importantes - e reconfortantes! - de toda a Bolsa!

Mantido pela B3, o MRP garante a todos os investidores o ressarcimento de até R$120 mil por prejuízos causados por erros de instituições oficiais do mercado (corretoras, distribuidoras, etc).

É seguro investir em renda variável?

Sim, investir em renda variável é seguro.

Mas isso tem dois sentidos.

Por um lado, a renda variável é completamente regulamentada e regulada pela CVM. Por isso, podemos dizer que esse mercado é seguro.

Entretanto, a renda variável traz consigo muitos riscos financeiros.

Nesse sentido, não podemos dizer que ela é “segura”.

Você vai correr riscos, mas é possível diluí-los dentro de uma estratégia de diversificação.

Se você quiser aprender essas estratégias e como investir em renda variável, acesse gratuitamente o nosso Curso Gratuito sobre Investimento em Ações!

Afinal, vale a pena investir em renda variável?

Se você tem um perfil de investidor tolerante ao risco, com certeza vale a pena investir em renda variável!

Apesar de trazer consigo um certo nível de risco, é possível lidar bem com esse fator, a partir do momento em que você aplica estratégias de diversificação na sua carteira de investimentos.

Além disso, é fato que a renda variável pode trazer grandes retornos. Se você não for um trader, eles tendem a levar anos, mas, no fim, podem te recompensar por toda a espera.

No fim das contas, eu diria que sim, vale a pena investir em renda variável!

Como investir em renda variável com segurança?

Siga os cuidados que discutimos alguns tópicos acima:

  • Tenha uma boa reserva de emergência
  • Faça um planejamento antes de investir
  • Estude o mercado e suas opções
  • Escolha uma corretora confiável

Com isso feito, você está preparado para começar a investir em renda variável com segurança!

Conclusão

Se você quiser aprender sobre como investir em renda variável, veio ao lugar certo.

Com este Guia, você pode dar seus primeiros passos nesse mercado de maneira segura e eficiente!

Lembre-se sempre de estudar bem o ativo em que você está investindo. Isso vai evitar grandes dores de cabeça no futuro…

Se quiser ter uma formação completa sobre o mercado de ações, e aprender como investir nesse ativo, acesse gratuitamente o curso Investindo em Ações do Portal do Trader!

Espero que tenha conseguido te ajudar, e nos vemos no próximo post!

Imagem do autor - Eduardo Becker

quero aprender agora

Categorias

Augusto Andrea

Augusto Andrea é economista especializado em macroeconomia, ciclos e ativos de renda fixa.

Espero que você aprenda com esse artigo.

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.