O que você quer aprender?

Ir

Mercado de Balcão: O que é, Como funciona e Principais ativos

Sabia que a Bolsa de Valores não é o único ambiente de negócios do mercado? Conheça o Mercado de Balcão, onde são realizadas as negociações de ativos não registrados na Bolsa, como ele funciona e quais tipos de operações são realizadas nele.

Ações Set 02, 2021

O que é Mercado de Balcão?

O Mercado de Balcão, de maneira simplificada, é um ambiente de negócios em que são realizadas operações de diferentes tipos de ativos não registrados na Bolsa de Valores.

Mas fique tranquilo, isso de maneira alguma o torna ilegal ou clandestino, muito pelo contrário.

Muitos podem pensar isso pois acreditam que a Bolsa comum é o único ambiente em que é possível fazer negócios, mas isso não é verdade.

Jamais pense que B3 é sinônimo APENAS de Bolsa de Valores. Se formos entender o que essa sigla significa, descobrimos que ela diz respeito a: Brasil, Bolsa e Balcão.

O mercado de balcão é um ambiente tão regulado e fiscalizado quanto qualquer outro. Além de seguir à risca as regras estabelecidas pela CVM, a Comissão de Valores Mobiliários, ele deve respeitar os protocolos e procedimentos de segurança da própria B3.

Entretanto, ele traz consigo um risco consideravelmente maior que a Bolsa, principalmente para iniciantes.

Por possuir menor liquidez, investir nesse mercado significa aportar seu dinheiro em ativos não tão seguros quanto os que a maioria das pessoas está acostumada.

Se você é um iniciante, saiba que esse ambiente não é o mais recomendado para você. Recomendo fortemente que você adquira mais experiência e bagagem para entrar nesse mercado.

Esse mercado, assim como qualquer outro, é regulado e fiscalizado pelas instituições governamentais.
Esse mercado, assim como qualquer outro, é regulado e fiscalizado pelas instituições governamentais.

Nesse tipo de mercado são negociados ativos que não estão disponíveis na Bolsa de Valores, sobre os quais iremos discutir mais a fundo nos próximos tópicos.

Além disso, por conta de ter o propósito de atender a empresas que não conseguem, por diversos motivos, abrir seu capital, não existe qualquer ambiente físico de negociação. Hoje em dia, tudo ocorre online ou via telefone.

Não era assim no passado. Antigamente, as negociações desse tipo ocorriam literalmente nos balcões das instituições, por isso recebeu o nome, em inglês, de “Over-The-Counter” (OTC).

Com o avanço da tecnologia, as operações presenciais foram abolidas, dando espaço aos softwares e sistemas que hoje sustentam o funcionamento desse mercado.

Os registros de transações também tendem a ser bem mais flexíveis, quando comparados ao mercado comum à maioria dos investidores.

Quer começar a investir no ativo preferido dos grandes nomes do mercado? Aprenda já GRATUITAMENTE no nosso curso de investimento em ações com nossos melhores professores!

Mercado de Balcão e Bolsa de Valores: quais são as diferenças?

As principais diferenças entre o mercado de balcão e a Bolsa de Valores se referem ao quão rigorosos estes ambientes são com suas regras internas.

Basicamente, podemos distinguir ambos da seguinte forma:

Enquanto a Bolsa de Valores é um ambiente mais rígido em relação às empresas de capital aberto e ao procedimento das operações, o mercado de balcão possui uma maior flexibilidade.

O primeiro exige diversas práticas das empresas listadas, tais como apresentação constante de demonstrações contábeis auditadas, estruturação de uma área de Relação com Investidores, governança corporativa condizente, entre muito mais.

A burocracia para uma empresa abrir seu capital é enorme, impedindo a entrada de empresas menores na Bolsa.
A burocracia para uma empresa abrir seu capital é enorme, impedindo a entrada de empresas menores na Bolsa.

Isso torna a abertura de capital e a realização de uma Oferta Pública Inicial (IPO) muito custosa às empresas. Apenas companhias com certa estrutura administrativa conseguem adentrar este mercado.

Por sua vez, o ambiente de balcão é consideravelmente mais flexível. Como iremos discutir no próximo tópico, existem dois tipos de mercados de balcão, um deles um pouco mais rigoroso e outro mais livre.

Entretanto, por mais rigoroso que ele possa ser, não se compara com a Bolsa de Valores. O registro das operações ocorre, porém com regras muito mais simples.

Mas de qualquer forma, a segurança e credibilidade de todos estes ambientes é inquestionável.

Como falamos mais acima, a CVM precisa autorizar o funcionamento de ambos, que por sua vez são constantemente fiscalizados.

Entenda como funciona o Mercado de Balcão

Como falamos anteriormente, os ativos negociados neste ambiente possuem suas peculiaridades, sendo uma destas a incapacidade de se sujeitar à rigorosa burocracia da Bolsa de Valores.

Por conta disso, todo mercado é organizado para atender a essas necessidades.

O primeiro ponto que devemos prestar atenção é: o mercado Over-the-Counter, como é conhecido no exterior, é um ambiente em que a negociação ocorre com a intermediação das corretoras de valores e as distribuidoras.

Estas instituições fazem a ligação entre o investidor e o mercado. Ou seja, todas as ordens de compra e venda de ativos passam necessariamente por elas.

Inclusive, o processo para se tornar uma instituição financeira credenciada para atuar nesta função é extremamente burocrático e seguro.

Elas devem cumprir com uma série de requisitos obrigatórios, e se sujeitar a duras penas, caso decida agir por fora da lei.

Quando uma transação é feita, a corretora imediatamente a registra, se for o caso, em uma câmara de registro.

Estas, por sua vez, são instituições que têm como objetivo registrar todas as operações realizadas neste mercado.

As câmaras de registro possuem uma função importantíssima: registrar as transações realizadas no mercado.
As câmaras de registro possuem uma função importantíssima: registrar as transações realizadas no mercado.

Como vamos ver no próximo tópico, nem todas as transações precisam ser registradas. Isso acontece pois estas câmaras foram criadas apenas em 1996, e marcaram a divisão do mercado em dois: o Mercado de Balcão Organizado e o Não Organizado.

Vamos agora entender a diferença entre ambos.

Mercado de Balcão Organizado

O Mercado Organizado surgiu apenas após a criação das câmaras de registro.

Ele cumpre uma função muito importante: ser uma versão “menos rigorosa” da Bolsa de Valores para as empresas.

Apesar de possuir a necessidade de registro de todas as operações e da apresentação de informações relevantes da empresa, a burocracia é infinitamente menor.

Isso permite que mais empresas consigam negociar seus ativos, atrair investidores e expandir suas operações.

No Brasil, tal mercado surgiu apenas com a criação da Sociedade Operadora de Mercado de Ativos (SOMA), que em 2002 foi adquirida pela B3, sendo agora conhecida como SOMA FIX.

Mercado de Balcão Não Organizado

Por sua vez, o Mercado Não Organizado reflete o ambiente de negócios antes da criação das câmaras de registro.

Todas as operações realizadas neste espaço são efetuadas diretamente entre agentes de mercado, e não são registradas em sistema algum.

Entretanto, o processo é 100% seguro. A ausência de um sistema não o torna menos confiável, pois está sob supervisão da B3 e da CVM.

Contudo, é inegável que, apesar de ser um ambiente completamente seguro, a transparência acaba sendo um pouco menor.

Muitos podem estar se perguntando agora: “mas por que esse tipo de mercado ainda existe? O registro não torna as negociações muito mais seguras e eficientes?”

E a resposta para esse questionamento é muito simples.

A existência desse espaço permite que diversos ativos que possuem uma liquidez baixíssima na Bolsa de Valores ou no Mercado Organizado possam ser negociados.

Isso, além de auxiliar as empresas envolvidas, também dá mais opções de investimentos para o público em geral.

Principais ativos negociados no Mercado de Balcão

Um ponto positivo desse mercado é que inúmeros tipos de ativos podem ser negociados nele.

Por conta de suas peculiaridades, diversas empresas conseguem cumprir os requisitos necessários para adentrar nesse ambiente.

Alguns dos principais ativos negociados no mercado de balcão são:

  • Ações
  • Debêntures
  • Fundos de investimentos
  • BDRs
  • ETFs
  • Opções
  • Entre vários outros títulos mobiliários devidamente autorizados pela CVM

Essa diversidade dá a você, investidor, diversas opções para diversificar sua carteira de investimentos, para que você não concentre todo seu dinheiro em apenas alguns poucos ativos.

Diversificar seu portfólio é importantíssimo para evitar a concentração de risco em poucos papéis. Como você deve saber, o mercado é incerto, e precaução nunca é demais.

Mas isso não significa, de maneira alguma, que o mercado de balcão é para todos.

Ele pode com certeza ser uma opção para investidores avançados, com experiência no mercado financeiro e uma bagagem no mundo dos investimentos.

Para você que está começando há pouco tempo, ou que ainda não está tão familiarizado com o ambiente da Bolsa, opte por outras alternativas.

Existem diversas maneiras de diversificar seu portfólio, que podem ser muito mais seguras para você.

Esse ambiente é uma porta para novas oportunidades para investidores avançados
Esse ambiente é uma porta para novas oportunidades para investidores avançados

Tipos de operações no Mercado de Balcão

Outra peculiaridade desse mercado é que existem alguns tipos de ordens diferentes dentro dele. As 5 operações mais comuns são:

Ordem a mercado

A ordem a mercado possui como especificidade o fato de não incluir muitas informações sobre os ativos negociados.

Normalmente, deve-se definir somente a quantidade e as principais características do ativo a ser negociado.

Sobre a sua execução, esta é realizada exatamente no instante em que for recebida pelo agente intermediário.

Ordem limitada

A ordem limitada, como diz o próprio nome, limita o valor máximo para sua execução.

A compra ou venda só ocorre quando o mercado consegue oferecer um preço igual ou ainda melhor do que o que foi definido previamente.

Ordem administrada

A ordem administrada é muito semelhante à ordem a mercado. Elas apenas se diferem no momento de execução da operação.

Enquanto na ordem a mercado a execução deve ser instantânea, na administrada ela ocorre quando a instituição responsável pela intermediação decidir.

Ambas reúnem poucas informações sobre os ativos, apenas a quantidade e principais características.

Ordem on-stop

A ordem on-stop é muito semelhante à ordem limitada.

Entretanto, não é determinado um limite, como em sua semelhante, mas sim um patamar de preço que demonstra que a ordem já pode ser executada. É como se funcionasse igual a um gatilho.

Ordem casada

A ordem casada provavelmente é a mais diferente entre todas.

Para ela ser executada, devem-se ser lançadas duas ordens simultaneamente: uma de compra de um ativo e uma de venda de outro.

Nessa situação, uma ordem só será executada quando as condições impostas pela outra permitirem.

Afinal, como começar a operar no Mercado de Balcão?

Começar a operar por esse ambiente de negócios é um pouco mais complicado do que o que a maioria está acostumado.

Uma parte do passo a passo é similar ao guia de investimento em ações, no entanto.

O primeiro passo para começar a investir é abrir sua conta em uma corretora de valores de sua preferência.

Recomendamos sempre que você analise todas as opções disponíveis e procure um assessor para te auxiliar neste processo.

Esse profissional te ajudará muito nessa etapa - e em todas as próximas também -, e realmente recomendo que consulte-o antes de qualquer coisa. Ele irá te orientar a como proceder em cada momento.

O próximo passo é se conectar aos sistemas do mercado, através de plataformas específicas como o SOMAtrader, por exemplo, para operar no mercado organizado. Sua corretora pode te dar mais informações sobre como acessá-las.

Nesses sistemas, as ordens são devidamente registradas e efetuadas, e onde você poderá gerenciar seus ativos.

Além disso, você terá acesso a todos os ativos negociados nesse ambiente, como os que já citamos anteriormente no post.

Com tudo isso feito, basta você escolher o bem de sua preferência, realizar uma ordem de compra e esperar que ela seja executada!

Com isso resolvido, já pode comemorar, você se tornou um investidor do mercado de balcão!

Vale a pena operar no Mercado de Balcão?

Se você chegou até aqui, imagino que você já tenha entendido o propósito desse mercado.

Ele é uma boa oportunidade para você:

  • Diversificar seu portfólio
  • Expandir sua carteira de investimentos
  • Alocar capital em empresas de menor estrutura
  • E muito mais...

Então a resposta para essa pergunta é: com certeza vale a pena, se você for um investidor avançando, experiente e possuir um perfil que tolera riscos maiores.

Digo isso pois absolutamente tudo depende de seu perfil, conhecido também como suitability, e da sua experiência no mercado.

Ressalto, mais uma vez, que esse mercado não é para iniciantes. Se você não for um investidor avançado, recomendo que mantenha distância!

Entender o seu perfil através de um teste suitability pode te poupar muita dor de cabeça.
Entender o seu perfil através de um teste suitability pode te poupar muita dor de cabeça.

Lembre-se que entendê-lo é entender melhor a si próprio, o quão propenso ao risco você é, como você enxerga as oportunidades de mercado, e até quanto você está disposto a investir.

Tudo isso te ajudará a definir a melhor estratégia de investimento para alcançar a melhor rentabilidade possível no período definido.

Conclusão

Neste post, você aprendeu bastante sobre o mercado de balcão, incluindo como ele funciona, suas peculiaridades, por que existe, quais ativos estão disponíveis e como operar na prática nesse ambiente.

Vimos também que as possibilidades que esse mercado oferece aos investidores pode ser uma enorme vantagem a todos, principalmente aqueles que tiverem um perfil mais propenso ao risco.

Tratando-se de renda variável, a tolerância ao risco deve sempre estar presente.

É sempre importante estar preparado para os piores cenários possíveis. Nós, do Portal do Trader, não queremos mais que a ganância e o desconhecimento gerem prejuízo para nossos alunos, e para isso preparamos um material completo e 100% gratuito para você.

Estamos disponibilizando gratuitamente para você o nosso curso de investimento gratuito em ações, que irá te dar toda a base para começar a investir em um dos mercados preferidos dos grandes players, o mercado de renda variável!

Espero que eu tenha te ajudado! Nos vemos no próximo post!

Categorias

Augusto Andrea

Augusto Andrea é economista especializado em macroeconomia, ciclos e ativos de renda fixa.

Espero que você aprenda com esse artigo.

Logo Plano TNT

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.