O que você quer aprender?

Ir

6 maneiras que as grandes instituições lucram com Day Trade e como isso afeta você

Descubra quais são as 6 principais maneiras que o Day Trade dá lucro para as grandes instituições e o impacto disso para seus clientes.

Day Trade Mar 05, 2021

Indo direto ao ponto, quais seriam essas 6 fontes de receita com Day Trade pelas instituições?

  1. Operações de Alta frequência (HFT)
  2. Provedor de Liquidez ao Varejo (RLP)
  3. Zeragem Compulsoria
  4. Diversificação de Produtos
  5. Corretagem de Mesa
  6. Serviços para traders

Boa parte dos tópicos citados acima tem relação direta com os traders de varejo, mas será que elas beneficiam ou prejudicam os pequenos investidores?

Existem muitos entendimentos errados sobre o assunto, então, acompanhe este texto até o fim para saber o quanto isso te afeta.

Aprenda agora com o Curso de Day Trade Gratuito do Portal do Trader

É verdade que boa parte dessas fontes de receita não podem ser replicadas pelos traders de varejo, contudo, quero esclarecer pontos importantes para que você não se engane com teorias conspiratórias, como a de que os grandes players perseguem o pequeno investidor.

A ideia deste texto surgiu após a minha participação no Grande Debate, quadro da emissora CNN, cujo tema era Day Trade: Prática Arrojada ou Risco Desnecessário.

O Grande Debate, veiculado no dia 22 de fevereiro, na CNN.

Durante o programa foi citada a baixa taxa de sucesso dos Day Traders e questionado o motivo pelo qual as instituições financeiras oferecem essa modalidade de alto risco aos seus clientes. Então, você tem ideia de quais são esses motivos?

Apesar do debate ter sido muito bem conduzido, o curto espaço de tempo (cerca de 14 minutos) não permitiu um maior aprofundamento na questão. Por isso, a seguir, comento as 6 principais formas que uma instituição ganha dinheiro com Day Trade.

Operações de alta frequência (HFTs)

HFT (High Frequency Trading) numa tradução literal significa negociações de alta frequência e diz respeito a execuções muito rápidas coordenadas por softwares obedecendo estratégias guiadas por algoritmos e arbitragens.

Com a grande capacidade de processamento, velocidade de execução e baixos custos é possível obter ganhos pequenos, porém numerosos e de uma maneira que o trader de varejo não tem condições de competir. Por isso, nem pense em acompanhar esses robôs!

Vale ressaltar que esses algoritmos não buscam acionar o stop do trader de varejo, como alguns afirmam ingenuamente. A inviabilidade desta afirmação se dá pelo fato de que cada trader pessoa física tem pontos de entrada, objetivos e stops diferentes de tal maneira que não é possível mapear.

Além disso, a quantidade de contratos necessária para se mover o mercado na maioria das vezes não vai compensar o potencial lucro em cima do pequeno operador autônomo. Faz sentido?

Também é importante ressaltar que as estratégias dos HFTs são executadas pelas tesourarias das instituições e praticamente não possuem relação direta com o varejo. Inclusive, esse tipo de operação nem é disponibilizada ao público em geral. Mas do próximo tópico em diante, todas as receitas dependem em alguma medida de traders como nós.

Provedor de Liquidez ao Varejo (RLP)

Numa tradução literal o termo Retail Liquidity Provider (RLP) significa Provedor de Liquidez ao Varejo e foi implementado por aqui em caráter experimental no segundo semestre de 2019, passando a ser definitivo após 1 ano de testes. Mas em que consiste esse RLP?

Esse mecanismo permite que a corretora seja a contraparte, quando julgar conveniente, de até 10% das negociações do varejo feitas sob a sua custódia em mini contratos futuros de índice Bovespa e Dólar. Sabe o que isso significa?

Na prática, para as ordens RLP, a corretora pode executar operações no melhor preço, mas sem a necessidade de posicionar o lote no book de ofertas. Então, é como se a instituição pudesse “furar a fila” do book e ser executada antes da 1ª ordem colocada..

Exemplo de Book de Oferta: Mini Dólar (WDOJ21)
Exemplo de Book de Oferta: Mini Dólar (WDOJ21)

Com essa prioridade na posição das ordens através de RLP, a instituição pode comprar e vender lucrando com a diferença de preço entre a compra e venda, por exemplo. Vejamos a seguir um caso em mini dólar.

Se uma instituição compra um mini contrato do WDO (código do Mini Dólar) a 5738,5 e vende a 5739, com 0,5 ponto de lucro, isso equivale a um ganho bruto de R$5,00. Portanto, um algoritmo poderia facilmente passar o dia todo executando muitas operações desse tipo.

Agora, sabendo que a bolsa negocia mais de 3,5 milhões desses contratos por dia, que boa parte disso é feita pelo varejo e que até 10% disso pode ser negociado via RLP, então, estamos falando de um considerável volume financeiro diário (embora esse número não seja público), apenas no mini dólar.

Sobre o Mini Índice, há atuação mais expressiva de traders de varejo, então, o volume de RLP nesses contratos também é maior. E apesar do spread (diferença entre o preço de compra e venda) no Mini Índice ser menor em valor monetário, o custo operacional é mais baixo, o que torna esse tipo de estratégia tão vantajosa quando no Mini Dólar.

Talvez você esteja pensando (ou ouviu alguém falar) que o RLP é responsável por muitas perdas no varejo, mas tal afirmação não faz sentido. É verdade que alterou um pouco a dinâmica do jogo, mas na prática a maioria das pessoas nem se deu conta.

Em contrapartida, vale ressaltar que o RLP contribui para o aumento de liquidez no mercado, então, se por um lado ela fura a fila de quem se posiciona no book de ofertas, por outro, coloca mais contratos a disposição de quem está disposto a enviar uma ordem a mercado.

É importante frisar que, atualmente, o cliente de varejo pode optar por ter (ou não) a corretora como sua contraparte através de RLP, contudo, isso não impede que a instituição ainda execute ordens antes das suas no book de ofertas.

Portanto, entenda que o provedor de liquidez ao varejo faz parte da nova realidade, veio para ficar e não é o fim do mundo como muitos acreditam ser.

Zeragem Compulsória

Um dos principais atrativos para o trader de varejo buscar os mini contratos futuros de Ibovespa e Dólar é a baixa margem de garantia exigida pelas instituições. Mas sobre o que isso se trata na prática?

Na maioria das instituições de varejo com pouco mais de R$20,00 já é possível operar um contrato de US$10 mil, que é o caso do mini dólar futuro, ou R$22 mil, considerando o mini Ibovespa futuro cotado a 110.000 pontos. Mas será que isso é realmente bom?

Considerando que esse valor (de R$20,00) equivale a uma variação extremamente baixa - de 2 pontos para o mini dólar e 100 pontos para o mini índice - é claro que o investidor precisa ter mais margem financeira para manter a sua posição e é justamente aí que entra a Zeragem Compulsória.

Ela consiste em encerrar a mercado, imediatamente, as operações abertas em day trade do cliente que não tem margem financeira suficiente para manter sua posição. Que tal um exemplo prático?

Suponhamos que a margem de garantia para o mini índice numa dada instituição é de R$25. Agora imagine que o cliente tem apenas R$30 na sua conta. Neste caso, se ele abrir uma posição (de compra, por exemplo), e o preço cair de tal forma que o saldo da sua conta vai para R$24 - mesmo que por um breve instante - o sistema de risco da corretora vai encerrar a sua posição imediatamente no primeiro preço disponível no mercado.

Quando isso acontece, a corretagem cobrada costuma ser bem cara. Para se ter ideia, uma dessas corretoras que não tem taxa operacional para execução via home broker, costuma cobrar R$10,00 por contrato para zeragens compulsórias.

Por esse motivo, muitas instituições oferecem incentivos para que clientes com pouco dinheiro possam operar. Aliás, para muitos iniciantes ou “curiosos” esse mecanismo se assemelha a um divertido jogo de cassino. Mas para quem quer levar o day trade a sério, como evitar essa situação?

Felizmente é bem simples evitar essas intervenções desagradáveis. Basta ter uma “gordura financeira” suficiente para lidar com a volatilidade corriqueira do mercado. Então, vou te mostrar como calcular uma margem financeira segura para não ser pego pela zeragem compulsória.

Primeiro você precisa descobrir quanto o mercado oscila entre mínima e máxima por dia, em média. Há várias formas de se calcular isso, mas uma maneira simples é pegar a média do tamanho do candle diário (a diferença entre a máxima e a mínima) dos últimos 5 pregões.

O próximo passo é converter essa amplitude em valor financeiro. Então, por exemplo, se a média entre mínimas e máximas dos últimos 5 dias no mini dólar é de 100 pontos, neste caso, como cada ponto do mini dólar equivale a dez reais, temos que 100 pontos x R$10 = R$1.000.

Portanto, neste exemplo, mil reais seria um valor relativamente seguro para manter a posição de 1 mini contrato no day trade sem que o sistema de risco da corretora encerre a sua operação compulsoriamente.

Para alguns, pode parecer que as instituições desejam intervir nas operações do cliente e ganhar com isso, mas trata-se apenas de uma medida de controle de risco. E como veremos a seguir, existem outros interesses relacionados ao Day Trade.

Diversificação de produtos

Apesar da zeragem compulsória gerar alguma receita, acredito que nenhuma corretora realmente espera ganhar dinheiro tendo em contrapartida um grande descontentamento de seu cliente. Faz sentido?

Por isso, muitas corretoras usam o day trade apenas como uma “porta de entrada com um ingresso barato” para outros produtos e serviços (inclusive menos arriscados). Afinal, uma vez que o cadastro já está feito e o cliente teve a experiência do primeiro aporte (normalmente pequeno), fica mais simples repetir o processo para outros tipos de investimentos.

É bastante comum que muitos investidores iniciantes tenham uma primeira experiência frustrante com o Day Trade, mas como a perda financeira costuma ser pequena, esse susto serve de alerta para que eles procurem outras modalidades de investimentos ou até serviços educacionais para aprenderem a operar com técnica.

Dessa forma, acredite, muitas instituições mantêm algumas linhas de serviço que não dão lucro (não é necessariamente o caso do Day Trade) apenas para poder oferecer diversidade a seus clientes.

Para muitos investidores, o Day Trade é como aquele opcional do carro que nem se pretende usar, contudo, se é oferecido sem nenhum custo adicional ele é percebido como vantagem. Por isso, muitas corretoras de varejo mantém o day trade em sua prateleira apenas como estratégia de diversificação de produtos.

A essa altura talvez você esteja se perguntando: e a velha corretagem? Com tanta gente falando em “taxa zero”, será que as instituições ainda cobram corretagem? Esse é justamente o assunto do próximo tópico.

Corretagem de Mesa

Que muitas instituições estão zerando as taxas para quem opera através do Home Broker já não é mais novidade há um bom tempo. Contudo, você sabia que ainda existem muitos casos em que é cobrada a corretagem?

Por exemplo, se você está sem o acesso a um computador e precisa urgentemente abrir ou encerrar uma posição, é possível fazer isso através da mesa de operações da corretora. Contudo, como essa execução depende de mão de obra ela tem um custo, que não é nada baixo.

Numa pesquisa rápida de mercado é possível notar que o custo da corretagem de mesa parte de R$30 por operação e esse valor pode ser muito maior, pois leva em consideração um percentual do volume financeiro movimentado. Mas como evitar esse custo?

Eu nunca precisei encerrar uma operação através da mesa e isso pode ser facilmente evitado se o você se programar para sempre executar todas as suas próprias operações, seja através do computador ou de seu smartphone.

Vale ressaltar que, mesmo para aqueles que fazem uso de uma assessoria, se for preciso zerar a posição através deles, será cobrada a corretagem de mesa. Contudo, o operador está protegido em alguns casos específicos. Quer saber quais são?

A exceção fica para os casos em que há um problema na plataforma, corretora ou na própria B3 (a nossa bolsa de valores). Nestes casos o cliente paga a sua corretagem normal, ou fica isento de cobrança. De qualquer forma, para evitar frustrações, recomendo aprender a se virar por conta própria em casos de emergência.

Para finalizar, ainda existe uma forma (normalmente indireta) de obtenção de receita com day trade e é sobre isso que vou falar no próximo tópico.

Serviços para Traders

O mercado para investidores de varejo cresceu bastante no Brasil nos últimos anos, possibilitando o surgimento de uma ampla gama de produtos e serviços. Para se ter uma ideia do que se tratam esses serviços, destaco abaixo os 3 serviços mais procurados por traders.

Serviços Educacionais

Não há dúvidas de que o trading requer especialização técnica no assunto e pensando nisso muitas instituições passaram a oferecer serviços educacionais cobrados à parte ou atrelados a pacotes de serviços. Mas que tipos de cursos são disponibilizados?

Os treinamentos variam bastante em termos de temas, profundidade, preço e formato. Mas é fato que os cursos voltados para o Day Trade chamam bastante a atenção, por isso, existe uma boa variedade disponível sobre o tema. Contudo, é preciso muito cuidado!

Como não existe nenhuma regulamentação sobre isso, é comum encontrar materiais superficiais e elaborados por profissionais pouco capacitados. Por isso, é importante que o investidor verifique o histórico de seus mentores antes de ingressar no treinamento.

Vale ressaltar que, embora a receita educacional seja importante, as instituições também ganham (indiretamente) com um investidor mais preparado e consciente em relação ao seu próprio perfil e objetivo. O conhecimento permite ao cliente se manter “vivo” no mercado, além de explorar outras alternativas de investimento com mais inteligência.

Ah, se você ainda não conhece a área APRENDA do Portal do Trader, vale explorar os diversos cursos gratuitos disponíveis. Afinal, estamos falando de um site totalmente independente e com objetivo exclusivamente educacional.

É claro que além do amplo mercado educacional em investimentos e finanças, há outro em expansão, ligado às ferramentas para traders. Quer saber qual é?

Plataformas e tecnologias

O Day Trade normalmente requer ferramentas mais elaboradas do que um simples home broker ou aplicativo de smartphone e isso favoreceu o surgimento de muitas empresas de tecnologia nos últimos anos. Quer entender mais sobre o assunto?

Hoje é possível contratar plataformas específicas para leitura de fluxo, operações estruturadas, análises gráficas diversas, análise fundamentalista, notícias e até execuções automatizadas. Os preços costumam variar bastante, mas muitas instituições cobrem o custo de algumas ferramentas para fidelizar seus clientes.

Plataforma Profitchart Pro, considerada uma das mais completas do mercado brasileiro
Plataforma Profitchart Pro, considerada uma das mais completas do mercado brasileiro

Então, mesmo que indiretamente, as plataformas ajudam as instituições a obter receita com o day trade. Por exemplo, ainda que o cliente não pague pela plataforma, ao operar pela instituição ele pode gerar lucro através da RLP.

Existe ainda um outro tipo de serviço específico ligado ao Day Trade que vem sendo muito beneficiado pela tecnologia e vou comentar a seguir.

Calls e sinais de operação

Os serviços de research e recomendações de operações em geral também cresceram bastante com a expansão do mercado nos últimos anos. Inclusive, hoje existem muitas casas independentes oferecendo relatórios e salas de operação ao vivo. Então, você já se deparou com esse tipo de serviço?

Os “calls de operações” são muito cômodos, pois tudo que o trader precisa fazer é executar a recomendação do analista. Inclusive, sabia que algumas plataformas permitem a execução dessas recomendações com apenas um clique?

É interessante notar que muitas vezes esse serviço não tem custo para o cliente final, contudo, ele acaba favorecendo o ganho da instituição através de outras formas ou, pelo menos, favorecendo a fidelização do cliente.

Portanto, como em diversos outros serviços relacionados ao day trade, as corretoras e bancos podem ganhar de forma indireta, por isso, mantém essa alternativa na prateleira.

Conclusão

Como pudemos ver de fato existe uma grande indústria ligada ao universo do Day Trade, contudo, na maioria dos casos ela não visa “tirar” dinheiro do pequeno investidor para repassar aos grandes tubarões do mercado.

Em outras palavras, é verdade que a maioria dos traders de varejo perde dinheiro, mas isso não acontece devido a nenhum tipo de “trapaça” por parte da instituições como alguns acabam acreditando.

Mas por que a maioria dos traders perde?

Não custa lembrar que o trading é uma atividade de alta performance e assim como no caso de disputas esportivas profissionais, vestibulares concorridos e grandes concursos públicos, apenas uma pequena minoria consegue se destacar. Mas é importante ficar claro que o trading é extremamente meritocrático e a palavra-chave é preparo.

Se você quer se aprofundar nesse caminho, fica a minha recomendação para o Curso Gratuito de Day Trade do Portal do Trader que eu mesmo ministro. Ele vai te dar uma visão abrangente sobre o assunto além de explicações objetivas que já vão te ajudar logo no começo.

Categorias

Caio Sasaki

Especialista em Fluxo e Tape Reading e uma das maiores referências do mundo trader no Brasil.

Espero que você aprenda com esse artigo.

Logo Plano TNT

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.