Marcos Moore, conhecido pela tranquilidade com que opera o mercado, é mais um exemplo de estilo operacional e postura diante do trade.

Experiente e seguro, ele é o trader clássico. Opera em diversas modalidades, desde o curtíssimo prazo até prazos longos, como Position Trading; mas sempre com o olhar do trader, ou seja, ele surfa nas ondas de tendência do ativo, não fica preso a uma operação que não atenda a seus critérios, desfaz-se de posições com a mesma tranquilidade com que entra nelas.

Seu setup é bastante simples, com poucos indicadores – todos bastante populares como Bollinger, HiLo, Volume e Médias Móveis.

Ele reforça a ideia de que o grande segredo do sucesso no trading não reside exclusivamente em um setup vencedor. A gestão financeira e a gestão de risco, além do equilíbrio emocional, compõem a equação da qual resulta seu sucesso.

Esse estilo operacional que busca grandes movimentos, trades mais longos e alta lucratividade é característico de pessoas pacientes e que possuam gosto pela análise.

Olhar ativo por ativo, selecionar aqueles que melhor preenchem os critérios da nossa estratégia, entrar no trade e administrá-lo são as tarefas dos traders que têm esse perfil.

No entanto, mesmo que você não tenha exatamente um perfil parecido, essa é uma grande ideia para todos aqueles que estão no caminho de buscar o trading como profissão de tempo integral, mas que ainda não podem abandonar suas atividades.

Realizar operações mais longas exige menos tempo do trader em comparação ao tempo que um Day Trader dedica às suas operações. Basta que ele faça suas análises e acompanhe periodicamente suas operações. Swing traders realizam um planejamento semanal e, uma vez ao dia, acompanham o andamento da operação para efetuar eventuais correções.

Essa rotina, convenhamos, não é muito diferente daquilo que faz um Day Trader. Apenas que as operações são mais longas e o tempo gráfico operacional é maior. Além do mais, nada impede que, com tempo disponível, você possa realizar algumas operações em prazos mais curtos.

Para o trader iniciante, a grande vantagem é que operações mais longas proporcionam um menor estresse emocional, o que pode colocá-lo em vantagem em relação aos day traders. É comum vermos swing traders iniciantes ganharem bem mais dinheiro do que day traders iniciantes. Até porque, no swing trading, costuma-se operar com mais de um ativo simultaneamente, o que dilui o risco total de sua carteira. Já os day traders em início de carreira costumam perder um bom dinheiro enquanto aprendem.

A desvantagem é que operar alavancado só é possível com a ajuda de outros ativos financeiros como os contratos a Termo. No entanto, mesmo que você não se utilize de alavancagem, é possível realizar operações bastante lucrativas em swing trading a partir do mercado fracionário de papéis. Se você não tem ou não deseja alocar R$ 10.000,00 para comprar um lote de uma única ação que custa R$ 100,00, você pode comprar, digamos, 37 ações no mercado fracionário, pagando por elas R$ 3.700,00. Com o dinheiro restante, é possível investir em outros dois ou três papéis e garantir uma lucratividade bastante interessante com baixa exposição ao risco.

Outros ativos em que, por questões de liquidez, só é possível operar por prazos mais longos são as commodities agrícolas, como Boi, Milho e Café. Direcionais e alavancados, esses ativos proporcionam ótimos lucros ao trader que tiver boa capacidade de análise e alguma dose de paciência.

O Programa de Treinamento TNT possui um módulo específico para operações dessa natureza. Se você tem um trabalho fixo, mas quer iniciar no trading ao mesmo tempo, este estilo operacional é para você.