O que você quer aprender?

Ir

Break-even e Trailing Stop: Quando utilizar em sua Gestão de Risco?

Gestão de Risco Jan 26, 2021

Se você já tem algum tempo de mercado, certamente já sabe que não existe uma regra uníssona que se aplica em 100% das situações. Nada é tão simples (e felizmente também não é tão complexo a ponto de considerarmos impossível), e acredito que seja justamente isto que torna o mercado tão fascinante e democrático para os mais diferentes tipos de pessoas.

Partindo deste princípio, vou apresentar a seguir o meu ponto de vista sobre a utilização de “ trailing stop” e “break-even”, e que talvez não faça sentido para traders que operam o mercado de uma forma diferente de mim (sou basicamente focado em curtíssimo prazo). Mas, antes disso, o que é Trailing Stop e o que é Break-even?

Trailing Stop nada mais é que “progredir” o seu stop loss conforme a sua operação se desenvolve favoravelmente, seja na compra ou na venda. Esta progressão precisa ser necessariamente na mesma direção da operação, e nunca o contrário. Aliás, no caso oposto, se um sujeito entra numa operação e começa a deslocar (aumentar) o stop loss para evitar uma saída com perda, na esperança do movimento reverter e se tornar positivo, o nome para isso é suicídio, não trailing stop. Lembra que o stop loss dói no ego, mas preserva o bolso!

O critério para definir o deslocamento do trailing stop pode variar de acordo com a criatividade do trader, por exemplo: em função de uma média móvel, mínima ou fechamento do candle anterior, ou simplesmente uma quantidade de ticks (ou porcentagem) em relação à máxima/mínima.Sobre este último critério, vou dar um exemplo: suponhamos que eu tenha comprado uma ação a 14,00 e estabelecido um trailing stop de 0,50.

Isto significa que se a ação não subir a partir do momento que eu a comprei e acabar caindo até 13,50, meu stop loss será acionado, mas, por outro lado: se ela subir até 14,30, meu stop será de 0,50 para trás, ou seja, em 13,80; se a ação subir até 14,50, meu stop loss fica no ponto de entrada, ou seja, em 14,00; se a ação subir até 16,00, meu stop será em 15,50... e assim segue até que uma hora o stop seja acionado.

O trader pode, inclusive, optar por não ter um preço de saída e utilizar este método como único critério de saída da operação. Isto nada mais é do que uma tática dinâmica de gestão de risco, ideal para tirar proveito de movimentos tendenciais. A ideia surgiu para administrar posições em operações de longa duração, seguidoras de tendência e, neste contexto, é bastante comum um trader tomar vários stops pequenos (pequenas perdas e pequenos ganhos que se anulam) até “surfar” um grande movimento que compensaria as diversas operações pequenas.

Porém, embora muitas pessoas tentem adaptar a técnica para o curto prazo, acredito que já esteja claro que esta tática não funciona muito bem para operações muito curtas, pois é mais difícil o mercado engatar uma tendência intradiária sem antes oscilar indefinidamente. Logo, o trailing stop para day tardings curtos amarga muitas perdas com as oscilações bruscas comparadas ao range de oscilação de uma única sessão. Por isso, para os day traders de plantão, é melhor utilizar outra técnica: break-even.

Break-even (com variações entre “break even” ou “break-even”) consiste em mover o stop loss para o ponto de entrada sempre que a operação se desenvolve favoravelmente e atinge um ponto pré-estabelecido, seja na compra ou na venda. Por exemplo, suponhamos que eu tenha comprado uma ação a 25,00 com objetivo em 30,00, stop loss em 23,50 e break-even em 27,00. Isto significa que se a operação avançar e atingir 27,00 eu movo o meu stop para o ponto de entrada, desta forma, na pior das hipóteses, saio no zero a zero.

Não existe critério para definir o ponto de acionamento do break-even - pode ser na metade do caminho para o objetivo final da operação ou de acordo com um percentual/pontos/centavos pré-estabelecido. E ainda existem pequenas variações desta tática como: mover o stop loss para um preço ligeiramente melhor que o preço de entrada, para compensar os custos da operação; ou fazer uma realização parcial no preço em que o break-even é acionado.

A ideia é não deixar que uma operação parcialmente vencedora se transforme em uma operação perdedora e este método se aplica muito bem tanto para operações mais longas (swing e position trading), como para day trading.

Para concluir, é comum também ouvirmos termos como “auto-trainling” ou “auto-break-even” que consistem basicamente na execução automatizada destas táticas – disponível em diversas plataformas de operação.

Contudo, nenhuma destas duas técnicas se aplica com eficiência ao scalping trading (operações com o objetivo de buscar poucos pontos/centavos), pois os objetivos são pré-definidos e curtos demais para se considerar a movimentação de um stop loss durante a operação. Portanto, se você é um desses traders que almeja fazer operações curtíssimas utilizando Tape Reading (ou qualquer outra técnica), dificilmente vai conseguir encaixar estas táticas de gestão de risco na sua estratégia.

Se você gostou do artigo, não esqueça de deixar seu like, ele nos ajuda a saber que tipo de conteúdo devemos continuar produzindo.

Boas reflexões e a gente se vê no mercado!

Categorias

Caio Sasaki

Especialista em Fluxo e Tape Reading e uma das maiores referências do mundo trader no Brasil.

Caio Sasaki

Espero que você aprenda com esse artigo.

Logo Plano TNT

QUAL SEU PLANO PARA OBTER CONSISTÊNCIA NO TRADING?

QUERO COMEÇAR O PLANO TNT

Por que milhares de traders frequentam o Portal diariamente?

Especialistas e Traders Profissionais reconhecidos no mercado e com mais de 10 anos de experiência. Esse é o time que elabora nosso conteúdo.

Plataforma de E-learning EAD completa com centenas de vídeos gratuitos, artigos, perguntas de fixação e discussão.

Comunidade de Traders e Investidores que enfrenta os mesmos desafios que você e está sempre disponível para ajudar todos os dias.

Análise Técnica, Price Action, Tape Reading, Fundamentalista e mais. Acreditamos na diversidade de técnicas para cada aluno encontrar o seu caminho.

Day Trade, Swing Trade, Position e Alocação de Carteiras. Aprenda técnicas para operar cada modalidade de acordo com seus objetivos.

Dólar, Índice, Ações, Opções, Forex e até Bitcoin. Nosso conteúdo educacional engloba todos os principais ativos do mercado.

Comece seus cursos gratuitos


Quais são as vantagens em fazer parte do Portal do Trader?

  • Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
  • Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
  • Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
  • Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
  • Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.