Não é de hoje que o day trade chama a atenção de muitos traders. Desde a época do pregão viva voz havia muitos operadores que se dedicavam exclusivamente às operações intra-diárias. Contudo, esta modalidade de operação pode ser uma bela armadilha para perder dinheiro em vão, principalmente no caso de iniciantes mal informados. Pensando nisso, elaboramos um material com 10 alertas relacionados aos principais erros e dúvidas dos traders brasileiros.

1 - No início não opere para ganhar dinheiro, opere para aprender.

O day trade exige que você aprenda uma série de conceitos técnicos como funcionamento do mercado, tipos de análise, dados e notícias relevantes e noção de ferramentas. Também é necessário desenvolver habilidades para executar suas operações, gerenciar seu risco e ter todo o controle emocional que a atividade exige. Tudo isso não vem da noite para o dia e enquanto você passa por este processo de evolução, operando dia após dia, é natural levar vários tombos no mercado. É o custo da aprendizagem e somente após esta etapa você estará em condições de ganhar dinheiro. Não existe atalho e se você focar no retorno financeiro logo de cara, tem grandes chances de trocar os pés pelas mãos, abalar seu psicológico e entrar numa espiral de auto sabotagem. Lembre-se que você é a única pessoa capaz de te tirar do mercado!

2 - Fórmula mágica não existe e nenhum setup é vencedor para sempre.

Eu sei que é tentador acreditar que exista uma fórmula para o sucesso no trading, que basta combinarmos um punhado de indicadores e padrões na configuração certa para obtermos ganhos incríveis. Mas o mercado é dinâmico e se não formos versáteis, ficamos para trás. Se as soluções estáticas realmente funcionassem, ninguém precisaria estar diariamente em frente à tela acompanhando as cotações e os grandes gestores de fundos certamente estariam usando estas “receitas de bolo” para entregar performances incríveis. No mundo real nada disso acontece. Contudo, vale ressaltar que os setups técnicos têm seu valor, seja para educar traders iniciantes na hora de estabelecer pontos de entrada, objetivos e stop, ou seja para detectar oportunidades reais no dia a dia. Setups são muito úteis, mas é preciso conhecer seus componentes para manipular suas variáveis de acordo com as exigências e comportamento do mercado. Chegar neste nível requer muito estudo e dedicação, ou seja, dá trabalho! My precious

3 - Não opere notícias e dados econômicos.

Notícias e dados econômicos mexem com o mercado, isso é fato! Contudo, as grandes instituições já se deram conta disso há muito tempo e construíram poderosos algoritmos para processar estas informações e agir numa velocidade que nenhum ser humano conseguiria, por mais inteligente e habilidoso que ele fosse. Portanto, não tente disputar com estas máquinas, pois elas sempre serão mais rápidas que você. Ao invés disso, procure reagir aos movimentos causados por estes eventos. Nessas horas é bem mais fácil seguir a manada do que tentar entender a situação. Outro ponto é que o mercado nem sempre reage de forma lógica diante de dados alarmantes, então, tá aí mais um bom motivo para você simplesmente seguir o fluxo dos negócios.

4 - Não dê um passo maior que a perna, comece operando pequeno

Este é mais um alerta para você não ir com muita sede ao pote. Seu maior desafio inicial será gerar um histórico de resultados consistentes. A partir daí, basta aumentar o lote. Mas nunca faça o inverso disso, pois se você começar pesado no day trade, com as perdas iniciais (e elas irão acontecer, com certeza), tudo o que você irá conquistar é um prejuízo desnecessário. A lógica é muito simples: no começo perdemos por falta das competências a serem adquiridas, então, já que é para perder ao longo do processo de aprendizagem, que seja um valor mínimo (operando pequeno). Uma vez que a consistência for atingida, aumentar a mão será o menor dos seus problemas.

5 - Estabeleça novos mindsets e pense certo.

O conjunto de mindset (linha de raciocínio e entendimento) adequado é uma das principais chaves para ser consistente no day trade. Existem vários mindsets para traders, mas um dos principais se refere ao processo de melhoria contínua, um ciclo, representado por 3 etapas: 1. desenvolver e aperfeiçoar uma estratégia, 2. testá-la no mercado e medir os resultados, 3. avaliar os resultados e voltar para a etapa 1. Outro mindset se refere à eficiência em vez do esforço, disciplina, persistência e paciência. É claro que todos estes conceitos estão correlacionados, mas é possível ser muito esforçado, disciplinado, persistente e paciente por anos sem contudo obter nenhum resultado concreto. Por outro lado, a eficiência tem como único objetivo obter resultados, seja lá qual for o caminho trilhado. Uma vez que esse conceito é compreendido, o trader não corre o risco de se sentir injustiçado apesar de todo o seu esforço, disciplina, persistência e paciência. Outro conceito que todo trader precisa compreender "o mercado é bom todos os dias, independentemente de seus resultados. Se não foi possível obter ganhos é porque suas táticas não foram adequadas e, por outro lado, certamente alguns traders saíram vencedores daquela sessão. Portanto, nunca coloque a culpa no mercado.

6 - Alinhe seu perfil comportamental e fortaleça seu psicológico

O day trade é uma modalidade fantástica, mas precisamos entender que esse tipo de operação não é para qualquer um, pois cedo ou tarde o mercado acaba testando a nossa sanidade. Pessoas ansiosas, impacientes, indisciplinadas, orgulhosas, de ego inflado, que se irritam facilmente, que guardam rancor e têm dificuldades de lidar com os próprios erros dificilmente vão se adequar nesse mundo. O lado bom da história é que boa parte destas características comportamentais pode ser trabalhada de tal forma que favoreça a sua atividade. Mas é importante dizer que que esta modelagem comportamental tem um limite e ninguém consegue mudar de personalidade como muda de roupa. Tendo em mente que este tipo de adaptação leva um tempo e não permite mudanças radicais, um coach voltado para desenvolvimento pessoal e cursos de programação neurolinguística (PNL) podem te ajudar nessa tarefa

7 - Mantenha o foco, pois day traders são especialistas

Esqueça a ideia de abrir múltiplas posições simultaneamente no day trade. Aliás, recomendo você focar em apenas um único ativo, principalmente se seu foco for contratos futuros de índice e dólar. Gerenciar estratégias e execuções nestes dois mercados (completamente distintos) é como tomar conta de duas crianças hiperativas. Não quero dizer que é impossível, mas atuar em dois ou mais mercados diferentes exige muita prática, portanto, se você está apenas começando, dê um passo de cada vez e concentre seus esforços em um único ativo. Por exemplo, se você quer operar dólar, procure saber tudo sobre isso: ativos correlacionados, fatores globais, políticos e econômicos de influência, comportamento e técnicas condizentes etc. Um vez que se estabelece um foco, fica mais fácil evoluir.

8 - Concentre-se no mercado nacional

O mercado internacional, especialmente nos EUA, é imenso e com muito mais possibilidades do que aqui. Mas para quem está começando no day trade, é melhor focar no nosso mercado. O Brasil possui um mercado volátil por natureza, se comparado a diversas outras economias pelo mundo, e em grande parte graças à nossa classe política. Esta característica específica traz grande volatilidade e isso pode ser muito bom, pois volatilidade e boa liquidez é tudo o que um day trader precisa! Além disso, ninguém melhor para entender o nosso caótico país do que nós mesmos. É verdade que não enxergamos tudo com absoluta clareza, mas certamente temos uma melhor noção do nosso próprio cenário do que os gringos, pois nós vivemos o Brasil no dia a dia. Fazendo um raciocínio inverso, o americano é melhor situado a respeito de seu próprio mercado, então, para o brasileiro que opera lá fora, dependendo do ativo, acaba tendo uma pequena desvantagem. Além disso, o mercado internacional não possui regulação por aqui e caso você precise de algum amparo em território nacional, não terá a quem recorrer legalmente.  Por isso, se você está dando seus primeiros passos, comece com o mercado brasileiro.

9 - Só pense em resgates daqui um ano

Muita gente se interessa pelo day trade por acreditar que essa modalidade retorna resultados mais rápido do que em operações de prazo maior. Não é bem assim. Diferente das operações em longo prazo, em que é possível contar com o auxílio de especialistas para elaborar estratégias, no day trade o investidor costuma atuar por conta própria. O problema é que gerar resultados por conta própria requer um conjunto de habilidades envolvendo técnica operacional, conhecimento teórico e preparo emocional. Todos esses requisitos demandam tempo e dedicação. Por isso, se o seu intuito é viver de trading em poucas semanas, é bom repensar seus planos a passar a sonhar com os pés no chão. O primeiro ano de um trader costuma ser um período de adaptação e aprendizado, além disso, suas conquistas financeiras devem ser acumuladas nesse período para formar uma reserva financeira. Lembre-se que o dinheiro é a nossa principal matéria-prima. Quem decide resgatar os recursos gerados antes da hora, corre o risco de limitar seu próprio crescimento, ou pior, quebrar a conta por falta de um “colchão financeiro”.

10 - Defina um bom trading plan

Você pode consumir todo o conhecimento do mundo, mas se não coloca isso em prática, todo esse conhecimento será em vão. O conhecimento teórico sem prática não gera resultados concretos, por isso é importante você estruturar um planos de ação. Aliás, para quem está apenas engatinhando no trading, é preciso traçar um plano de ação que leve em consideração etapas de estudo, afinal, não é possível construir um planejamento sem nenhum conhecimento técnico sobre o mercado financeiro. O trading plan é como uma diretriz, uma missão com todos os detalhes de execução que um chefe passa a um subordinado. Neste caso é como uma lista de tarefas e obrigações que você delega para você mesmo. Só tem um problema nisso, como construir um planejamento sem experiência prática? É aí que entram os treinamentos para formação de traders, como o Programa Trader Nível Três. Os alunos TNTs, por exemplo, têm acesso a 2 tipos de trading plan: um voltado para o seu desenvolvimento como trader, outro pensado para ser implementado já na fase de consolidação do trader. Tudo isso porque o trader iniciante precisa passar por 2 ciclos (ainda que ele não saiba disso): primeiro aprender para depois extrair resultados consistentes do mercado.

Espero que esses tópicos sejam de grande ajuda em sua trajetória no mercado. Tenha em mente que você ainda tem um longo caminho pela frente, pois investir é uma tarefa para a vida inteira e requer constante engajamento e aprimoração. Lembre-se que o mercado é dinâmico e o que funciona hoje pode não funcionar amanhã, ou pior, pode nunca mais voltar a funcionar. Por isso, todo trader precisa ser um eterno estudioso e munir sua postura dinâmica com novos conhecimentos. Quem seguir esse caminho, estará sempre preparado para superar as adversidades do mercado.

Bons estudos e (consequentemente) bons trades!