Qual o melhor tempo gráfico para mim? Descubra como a escolha certa pode te ajudar.

Se você já se deteve a observar o fluxo de ordens ao longo do pregão, irá reparar que ele é contínuo. Desde a primeira agressão ao livro de ofertas logo na abertura do pregão até a última operação, as ordens ocorrem de maneira sucessiva praticamente sem interrupção durante todo o dia.

Percebe-se, desse fato, que, para podermos analisar o mercado, precisamos estabelecer referências que nos permitam compreender as forças que movem os preços.

Uma das formas que o mercado encontrou para permitir uma análise mais precisa foi dividir esse conjunto de informação em blocos de tempo.

Assim, blocos com a duração de um minuto irão compreender todas as negociações realizadas naquele período e assim por diante. Por convenção, o mercado acabou dividindo os intervalos de tempo – ou time frames – em múltiplos de minuto.

Temos, então, gráficos de 1 minuto, 3 minutos, 5 minutos, 60 minutos, 240 minutos e assim por diante, além de outros nomes para facilitar a divisão, como 1 hora, 2 horas, 1 dia, 1 semana e 1 mês.

Cada time frames permitirá ao trader analisar o fluxo do mercado sob uma perspectiva diferente, o que possibilita a elaboração de muitas estratégias interessantes. Saber utilizar e combinar diferentes time frames ajudará você a interpretar com maior precisão os movimentos do mercado e extrair o máximo de seus resultados.


Os especialistas do Portal do Trader desenvolveram um plano completo para você evoluir seu operacional, seja começando do zero ou aprimorando suas técnicas preferidas. Aprenda hoje mesmo com aulas que já estão liberadas: Comece o Plano TNT.

Avaliações da aula:
4,8 (2.005)
assista o vídeo até o fim para avaliar

Publicação: 29/09/2017 22:30
Atualização: 05/07/2021 16:38