A mente humana possui características ainda indevassáveis para a pessoa comum não especialista em psicologia ou neurociência. Entender nossas razões e emoções é uma tarefa para toda uma existência. Mas isso não é algo que aconteça repentinamente – o processo é lento e gradual.

Logo após dominar algumas técnicas de trading e aprender alguns setups, o trader entra em um terreno sinuoso e escorregadio que é a arena do medo e da ganância, que são as emoções humanas mais poderosas.

Manter a disciplina e o autocontrole sob essas condições é uma tarefa realmente desafiadora.

Mas não é impossível – com treino e perseverança, é possível adquirir o controle de si e comportar-se de maneira disciplinada. E é exatamente isso que separa os traders de sucesso de todos os demais -  capacidade de dominar suas emoções, controlar seu medo e sua ganância e manter uma rigorosa disciplina em todos os seus hábitos de trabalho.

Essas emoções estão e sempre estiveram no mercado. A própria curva da dinâmica dos mercados perfeitamente ilustrada pela Teoria de Charles Dow mostra isso com clareza: as emoções coletivas do mercado começam com otimismo, excitação e euforia para depois transformarem-se em negação, ansiedade, preocupação, medo, desespero e pânico.

O comportamento do mercado tem um forte componente ligado à questões emocionais e isso às vezes é bem mais influente do que propriamente meras decisões técnicas embasadas exclusivamente na razão. Vide o que ocorre com os preços em momentos como grandes crises ou quando é divulgado um fato político relevante.

E para o trader iniciante, isto é basicamente o que acontece, ou seja, o domínio das emoções sobre a razão, fazendo com que esqueçamos a técnica e passemos a pautar nosso comportamento e decisões pela emoção e, portanto, errar nossas operações.

A sujeição ao medo e à ganância não é igual para todas as pessoas. Há gente destemida como há gente temerosa, existem pessoas mais gananciosas e menos gananciosas. Mas independentemente  do grau em que as emoções nos afetam, a boa notícia é que, com treino, é possível ter controle sobre isso a partir  do uso da disciplina.

O problema é que a maioria das pessoas quer efetuar mudanças drásticas todas de uma só vez e, na prática, não é assim que funciona. Leva-se muito tempo até se mudar ou construir um novo hábito.

Veja as pessoas que tentam fazer dieta, ou parar de fumar, ou mesmo iniciar um programa de exercícios físicos. São conhecidas as histórias de pessoas que começam e desistem no meio do caminho.

Mudar um hábito exige paciência e esforço. É um processo gradativo que deve ser feito de maneira consciente.

Nada vem da noite para o dia.

Entenda a disciplina como um hábito que se adquire por um processo de condicionamento mental e assim ficará fácil compreender o que deve ser feito para alcançar esse objetivo.

A lista abaixo enumera as atividades e hábitos comuns de um trader disciplinado:

  1.   Todos os dias, no final do pregão, reveja suas operações e compare seu desempenho e suas decisões à luz do seu sistema de trading.

  2.   Após isso, faça uma autoanálise em relação ao seu comportamento no momento em que tomou cada decisão. O que fez de errado? E o que deveria ter feito? Escreva num papel e leia antes de começar o pregão seguinte.

  3.   Procure desenvolver atividades paralelas como ginástica, música, estudos ou qualquer outra coisa que exija disciplina. Isso vai ajudar a reforçar este hábito em sua mente.

  4.   Desenvolva uma idea de trading de baixo risco (por exemplo, operando exclusivamente a favor da tendência). Esqueça estratégias aventureiras – vá naquilo que é mais óbvio.

  5.   Uma vez definido seu setup, espere até que todas as condições de entrada se apresentem. Se aparecerem 99,999% das condições que você estabeleceu, não entre na operação. Vá exclusivamente naquilo que é certo. Não operar também é fazer trade.

  6.   Quando aparecer seu sinal de entrada, entre. Não hesite nem titubeie – seja decidido e não fique pensando muito.

  7.   Monitore constantemente sua operação enquanto está sendo executada. Não desgrude do monitor.

  8.   Corte suas perdas imediatamente. Tão logo você perceber que o trade não está evoluindo de acordo com seu setup, mate a operação sem dó nem piedade. Jamais recue seu stop – jamais!

  9.   Use do recurso de trailing stop para pegar aquilo que o mercado oferecer. Não devolva dinheiro ao mercado. Se o mercado começar a voltar, pegue o que for possível. É melhor algum lucro do que lucro nenhum ou do que um prejuízo.

  10.  Ao final do mês, reveja seu desempenho e procure descobrir se você foi capaz de corrigir os erros passados, se cometeu erros novos e planeje o que fará para não repeti-los. Veja também se seu sistema de trading necessita de ajustes.

Como você já deve ter percebido, todo este processo é lento, exige esforço e oferecerá inúmeras frustrações durante o percurso. É um processo de construção contínua e, tenha certeza, você cometerá muitos erros enquanto o desenvolve.

Somente a disciplina e o autocontrole, juntos com a motivação, poderão fazer com que você passe por esta longa etapa com sucesso. Sem isso, o próprio mercado cuidará de cobrar disciplina e autocontrole e, acredite, cobrará caro por isso.

O prêmio será a tão sonhada consistência e o sucesso como trader.