Como você já deve saber, qualquer  negócio, para que se realize, precisa de pelo menos dois participantes: alguém que faz uma oferta e alguém que se interessa pelo produto ofertado, decide comprá-lo e toma a iniciativa para que o negócio se realize.

Imagine uma feira livre. Todos os dias, antes do nascer do Sol, os comerciantes instalam suas barracas em um local determinado e colocam ali seus produtos em exposição e também plaquinhas com os preços que pedem por eles.

Imagine que, no início do dia, assim que começam a chegar os primeiros clientes, existam pequenas diferenças entre os preços das ofertas. Um quilo de uma determinada fruta pode estar mais caro no início da feira e, se os clientes caminharem mais um pouco, poderão encontrar o mesmo tipo de fruta por um preço menor. Assim, os mais apressados pagarão um preço mais caro pela fruta e os mais diligentes irão se abastecer por um custo menor.

No meio da manhã, a feira já está lotada. Ouvem-se feirantes gritando em altos brados as vantagens únicas de seus produtos e promoções imperdíveis. Eles procedem assim porque, se não venderem nada, terão que voltar para suas casas com produtos que, sendo perecíveis, poderão não estar em condições para serem comercializados no dia seguinte.

Como se percebe neste pequeno exemplo, os negócios só acontecem se alguém tomar a iniciativa de realizá-los.

Na bolsa de valores, também é assim: demandantes e ofertantes colocam suas intenções de compra e venda no book, mas só haverá negócios sem existirem investidores dispostos a vender e a comprar aqueles ativos ofertados.

Todos os negócios realizados ficam registrados em um arquivo chamado Times & Trades, também chamado de Times & Sales por alguns. Quando tomam a iniciativa de comprar ou vender – evento que no jargão da área se chama “agressão”, eles consomem as ofertas do book, seja vendendo para quem quer comprar, seja comprando de quem quer vender. E isso faz os preços se movimentarem, pois, muitas vezes, a quantidade disponível no melhor preço do book é insuficiente para atender a necessidade do agressor.

As informações disponíveis no Times & Trades permitem ao trader enxergar quem são os players que estão realizando as agressões, com que frequência e em quais quantidades. Isso, combinado com as análises do livro de ofertas, é uma poderosa ferramenta para o trader, já que ele estará assistindo à evolução dos preços em tempo real e, se souber captar os movimentos, descobrirá as táticas de cada grande operador, beneficiando-se dessa informação para seus próprios trades.

É preciso um olho treinado para acompanhar o ritmo do Times & Trades, porque as negociações podem ocorrer a uma velocidade bastante impressionante. Quanto mais líquido e desejado um ativo, mais frenético será o ritmo das informações nessa ferramenta.

Por isso, antes de começar a operar, é fundamental que o trader passe muitas horas apenas olhando o Times & Trades em conjunto com o livro de ofertas até ser capaz de distinguir o que está acontecendo ali e poder deduzir as estratégias por trás dos movimentos dos grandes players.