Olá, Visitante!

Seja bem-vindo(a) ao Portal do Trader

Esqueceu sua senha? Clique aqui!

Ou então, entre com suas redes sociais

  Entrar com Facebook

  Entrar com Google

Ainda não possui uma conta?

Olá, Visitante!

Seja bem-vindo(a) ao Portal do Trader

Cadastre-se agora e tenha acesso a todo o nosso conteúdo gratuitamente!

Ao se cadastrar, você concorda com os nossos termos de uso e em receber nossos emails.


Se preferir, cadastre-se com Facebook ou Google

Já possui uma conta?

O que é um Candle ou Candlestick?

Price Action com indicadores

Como você já viu no início deste curso, o gráfico de candles foi criado há muito tempo no Japão feudal pelo bem-sucedido comerciante de arroz, Munehisa Homma. Diz a lenda que ele, utilizando essa técnica, realizou uma centena de operações vencedoras sem nenhum Loss.

Steve Nison, que trouxe a novidade para o mundo ocidental, estudou profundamente o comportamento dos preços baseados em análise gráfica e criou as bases daquilo que hoje é conhecido com o pomposo nome de Price Action.

Embora o nome chique, o Price Action nada mais é do que a velha conhecida Análise Gráfica, que consiste basicamente na análise do comportamento dos preços e dos volumes negociados de cada ativo.

O estudo dessa técnica ao longo dos séculos nos legou inúmeros conceitos importantes como linhas de tendência, canais, figuras e padrões de reversão.

Uma vez que os candles no gráfico e o volume têm um caráter quantitativo, ou seja, são mensuráveis, os matemáticos de plantão interessados na técnica começaram a criar uma série de ferramentas baseadas na análise desses dados. Surgem então os indicadores.

A partir dos dados OHLC (Open-High-Low-Close), ou seja, preços de abertura, máxima, mínima e fechamento, além das medidas de volume de negócios, a imaginação humana levou à criação de literalmente centenas de indicadores diferentes.

Médias móveis, MACD, OBV, IFR, ATR, DI+/DI- e um rosário de siglas mais ou menos estranhas desfilam diante do trader, cada uma delas trazendo promessas de ganhos consistentes e riqueza rápida. Nada mais equivocado.

A análise gráfica e os indicadores que, em conjunto, formam aquilo que é conhecido pelo nome de Análise Técnica, nada mais são do que ferramentas que auxiliam o trader a tomar suas decisões de compra e venda.

Faz isso a partir da atividade do mercado, ou seja, preço, volume e interesse dos investidores. Seu objetivo é avaliar as chances de movimentos futuros de preço e o faz baseando-se em três pilares fundamentais:

O preço desconta tudo, ou seja, ele é o reflexo de todos os estudos fundamentalistas, notícias, resultados de políticas econômicas, saúde das empresas, expectativas dos investidores e tudo o mais que poderia afetar o preço de negociação dos ativos.

O preço se move em tendências. Trata-se de uma ideia estabelecida pela Teoria de Dow e facilmente observável. Os preços deslocam-se em tendência de alta ou de baixa e, periodicamente, realizam pequenas correções que são provocadas pela realização de lucro dos investidores.

A história se repete. O comportamento dos preços no mercado reflete o comportamento dos investidores. Quem estuda psicologia das massas sabe que o comportamento do coletivo tende a se repetir, e o faz principalmente por estar ligado a diversos tipos de emoções. No trading, as emoções mais presentes são o medo e a ganância – responsáveis por muitos erros quando não forem devidamente controlados.

A análise técnica funciona? Claro que funciona. Nenhum erro persiste por tantos séculos sem que alguém ligasse o desconfiômetro. Existem, obviamente, muitos críticos à técnica. Quase a totalidade deles por duas razões: ou não conhecem a técnica a fundo e não se dedicaram a estudá-la, ou estudaram um pouco, fracassaram em suas tentativas (perderam dinheiro) e ficaram com raiva por causa disso. Então, tornam-se detratores da técnica.

O que os críticos da Análise Técnica não perceberam que ela é apenas uma ferramenta para tomar decisões. Com ela, escolhemos um ponto de entrada nas operações e dois pontos de saída (um de Loss e um de Gain). Mas ela sozinha não pode fazer muita coisa, assim como um martelo deixado em um canto é incapaz de quebrar uma parede.

A consistência no trading está ligada ao uso da Análise Técnica combinado à gestão financeira, de risco e ao controle psicológico do trader, que é quem aperta o botão do mouse para comprar e vender seus ativos.

Para aqueles que utilizam a técnica com competência e possuem a disciplina rigorosa para executar suas operações com critério, que têm um absoluto controle de risco, financeiro e psicológico, o sucesso é praticamente garantido.

Se você notar, a palavra DISCIPLINA está grifada. Este talvez seja o maior segredo do trader bem-sucedido. Essa é a parte difícil do trading. Se quer ser bem-sucedido em sua nova profissão, treine disciplina. Ela será a ferramenta mais valiosa com que você poderá contar.

Os especialistas do Portal do Trader desenvolveram um plano completo para você evoluir seu operacional, seja começando do zero ou aprimorando suas técnicas preferidas. Aprenda hoje mesmo com aulas gratuitas que já estão liberadas: Comece o Plano TNT.

Teste seu aprendizado

Qual a ferramenta mais importante para o sucesso no trading?

Ganhe acesso completo grátis

Junte-se a mais de 300 mil traders e investidores e veja você mesmo por que o Portal do Trader é o site mais confiável de conteúdo sobre Trading e Bolsa de Valores.

Aumente suas chances de sucesso na Bolsa de Valores com nossa metodologia proprietária.
Fuja das armadilhas e não perca dinheiro com erros básicos no mercado. Nossa proposta é séria, sem promessas milagrosas.
Aprenda as melhores estratégias utilizadas por investidores e traders profissionais através de um sistema educacional completo.
Converse com outros traders e investidores em todos os nossos canais.
Aulas, Transmissões, Notícias e Calendário Econônico Ao Vivo todos os dias.

  AULAS